Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Latinos nos EUA: fé católica ainda é a mais representativa, mas aumenta o número de jovens sem religião

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
mulher latina em igreja

frantic00 | Shutterstock

J-P Mauro - publicado em 28/04/23

Os latinos nascidos nos Estados Unidos se mostram muito menos propensos a identificar-se como católicos do que aqueles que imigraram para o país

A fé católica ainda constitui a que reúne a maior quantidade de latinos nos Estados Unidos, mas um novo estudo do Pew Research Center aponta um claro aumento, no país, da população latina que se declara sem nenhuma religião. A pesquisa foi feita em 2022 com 7.647 adultos norte-americanos, entre os quais 3.029 hispânicos que vivem nos Estados Unidos.

Os números mais chamativos do estudo se referem à parcela de latinos que declaram o catolicismo como sua fé. Em 2010, 67% da população latina dos EUA se declarava católica, mas em 2022 o número caiu para 43%. Uma parte aderiu a denominações da fé protestante, mas muitos outros se identificam agora como “não religiosos”: são 30% os que se autodenominam “sem filiação religiosa”, em contraste com os 10% de 2010. A população latina, com isto, apresenta hoje números equivalentes à média nacional norte-americana.

Os latinos nascidos nos Estados Unidos mostram muito menos propensão a identificar-se como católicos em comparação com os que imigraram para o país.

Entre os latinos dos EUA, estima-se que quase 80% dos que têm de 18 a 29 anos já nasceram no país. Quase a metade deles, 49%, se declaram sem religião. Por outro lado, apenas um em cada cinco latinos com mais de 50 anos afirma não ter religião, sendo que 56% desta faixa etária é composta por nascidos fora dos EUA. No geral, apenas 52% dos latinos que vivem nos EUA se identificam como católicos.

Embora 65% dos latinos norte-americanos tenham citado a fé católica, apenas 43% disseram que atualmente são católicos de fato. Mudar do catolicismo para o protestantismo foi uma das principais causas dessa tendência de queda, com quase um quarto da população se autodenominando “ex-católica”. Estima-se que, para cada 23 latinos que deixaram a Igreja, apenas um se converteu à fé católica.

Hosffman Ospino, professor do Boston College com anos de experiência examinando o papel dos católicos hispânicos no futuro da Igreja Católica nos EUA, disse não estar surpreso com a mudança dos números. Em entrevista ao OSV, ele registrou que os seus estudos mostraram que essa mudança do catolicismo dentro das comunidades latinas dos EUA vem acontecendo de forma constante ao longo de décadas.

“O que este estudo (do Pew Research Center) revela é que a Igreja Católica esteve de alguma forma apostando no grande crescimento dos imigrantes hispânicos que são católicos”, disse Ospino. “Agora a pergunta é: estamos prontos para enfrentar a realidade de que a evangelização nas próximas décadas será amplamente focada nos filhos e netos de imigrantes da América Latina, a geração norte-americana?”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
CatólicosIgrejaReligião
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia