Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 25 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Francisco lamenta o “declínio da fraternidade”

Pope Francis blesses faithful

Antoine Mekary | ALETEIA

#image_title

I. Media - publicado em 12/05/23

O Papa expressou preocupação com as muitas crises que "ameaçam perigosamente o suprimento nutricional de populações inteiras"

O Papa Francisco lamentou um “declínio da fraternidade”, diante dos participantes de uma conferência da Pontifícia Academia de Ciências sobre o tema “Alimentos e crise humanitária: ciência e políticas para sua prevenção e mitigação”, que recebeu em 10 de maio de 2023, no Vaticano.

A luta contra a fome é “um desafio urgente”, sublinhou o chefe da Igreja Católica durante esta breve intervenção matinal, realizada antes da audiência geral. De acordo com a edição de 2022 do Relatório sobre a Crise Alimentar Mundial, 193 milhões de pessoas em 53 países estavam em situação de insegurança alimentar grave em 2021.

Crises

O Papa expressou preocupação com as muitas crises que “ameaçam perigosamente o suprimento nutricional de populações inteiras”, nomeando “desastres naturais”, conflitos armados como “a guerra na Ucrânia”, “corrupção política ou econômica e exploração de terras”.

Também mencionando as consequências da pandemia de Covid-19, o pontífice de 86 anos expressou preocupação com o “declínio da solidariedade fraterna” devido a “guerras”, “miséria” e “demandas egoístas inerentes a certos modelos econômicos”.

Mas, ele garantiu mais uma vez, “uma crise também pode se tornar uma oportunidade, uma ocasião propícia para reconhecer e aprender com os erros do passado” e “progredir”. O papa, então, desejou que não buscássemos apenas “soluções técnicas”, mas que promovêssemos “uma atitude de solidariedade universal”. Porque, insistiu ele, “não podemos sair de uma crise sozinhos […], precisamos da comunidade, do grupo para sair dela”.

Tags:
fomePapa FranciscoVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia