Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 16 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Rezo o Terço, vou à Missa… Por que coisas ruins continuam acontecendo comigo?

Gratidão e tristeza no final do ano

DimaBerlin | Shutterstock

Claudio de Castro - publicado em 15/05/23

Alguma vez Jesus disse que quem o seguisse deixaria de ter problemas?

A minha mulher adora recordar as homilias de um padre jesuíta, cujas Missas costumávamos frequentar há alguns anos.

Elas tinham algo de especial e nós as escutávamos com atenção. Mudamos para outro bairro, e agora vamos a outra paróquia. Mas, de vez em quando, minha esposa menciona uma das homilias que mais a marcou e de que ela nunca se esquece. 

O padre falou de uma mulher que frequentava regularmente a celebração eucarística vespertina. Um dia, ela aproximou-se dele depois da Missa e disse-lhe com remorso:

– Padre, cumpro todas as minhas obrigações como cristã. Vou à Missa todos os dias, rezo o Santo Terço, ajudo quem posso, mas, mesmo assim, me acontecem coisas ruins. Tenho alguns problemas que não sei como vou resolver. Supostamente eu deveria estar vivendo em paz, não com essas ansiedades que me roubam a vida

O padre relatou sua resposta:

– Jesus nunca disse que vir à Missa impediria que essas coisas acontecessem com você, mas que lhe daria a força necessária para superá-las.

Dificuldades e paz

Ele ainda disse:

– Nunca nos livraremos de todas as dificuldades, pelo menos não neste mundo. Elas fazem parte da vida. A paz, aquela paz que Cristo nos dá, é interior. Podemos possuí-la, apesar de todos os nossos problemas. Se amarmos e confiarmos em sua Palavra, teremos paz. Talvez nossos problemas não desapareçam porque estão nos ajudando a ser mais humildes, aumentar nossa fé e nos ajudar a sermos pessoas melhores. Há um versículo da Bíblia que explica isso muito claramente…

O padre olhou para todos nós e continuou: 

– Alguém presente nesta Missa sabe sobre qual versículo eu falei com aquela mulher?

Alguém levantou a mão e respondeu: 

– Eclesiástico 2, 1-7.

A resposta agradou ao padre, e ele disse:

– Exatamente. Vamos procurá-lo em nossa Bíblia. Vale a pena que todos os presentes nesta Missa o conheçam. 

Então, ele abriu a Bíblia e leu: 

“Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação; humilha teu coração, espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não te perturbes no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça. Aceita tudo o que te acontecer. Na dor, permanece firme; na humilhação, tem paciência. Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus, pelo cadinho da humilhação. Põe tua confiança em Deus e ele te salvará; orienta bem o teu caminho e espera nele. Conserva o temor dele até na velhice. Vós, que temeis o Senhor, esperai em sua misericórdia, não vos afasteis dele, para que não caiais.”

Eclo 2,1-7

Os frutos do sofrimento

O sacerdote, então, continuou:

– A Bíblia tem vários versículos que nos explicam por que o sofrimento e as dificuldades nem sempre são tão ruins quanto parecem. Embora o sofrimento seja inevitável, podemos entendê-lo. E não estamos falando do sofrimento pelo sofrimento, mas da tribulação que se oferece, se aceita, que dá frutos para a eternidade.  

Vejamos o que São Paulo nos diz em Romanos 5,3-5 :

“Mas nos gloriamos até das tribulações. Pois sabemos que a tribulação produz a paciência, a paciência prova a fidelidade e a fidelidade, comprovada, produz a esperança. E a esperança não engana. Porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado”.

Agora você sabe: o sofrimento faz parte da vida. Ninguém gosta de sofrer — isso é natural — mas se você sofre, ao menos dê um sentido a ele, ofereça seu sofrimento. Reze pela conversão dos pobres pecadores, pela santidade dos nossos sacerdotes, famílias, jovens… São tantas as coisas pelas quais você pode oferecer o seu sofrimento!

Um santo costumava dizer: “É melhor estar na cruz com Jesus do que olhar para ele de baixo”.

Deixe-me compartilhar um segredo com você: Em tempos de provação, gosto de ir ao tabernáculo e visitar Jesus.

Ele está sempre presente, pronto para nos ajudar, para fortalecer nossas almas, para nos confortar.

Coragem! Seja paciente e ore com fé. 

Que Deus te abençoe!

Tags:
MissaSofrimentoTerço
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia