Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Guido Schäffer: quem foi o “anjo surfista” que teve as virtudes heroicas reconhecidas pela Santa Sé

GUIDO VIDAL SCHAFFER

Guido Vidal França Schaffer/Facebook

Ricardo Sanches - publicado em 22/05/23

O jovem brasileiro foi médico, surfista e seminarista; ele morreu de forma trágica, mas fazendo uma das coisas que mais gostava

Em 1991, São João Paulo II afirmou que o Brasil precisava de santos, de “muito santos”. Ele se referia ao fato de que a santidade não deve ser algo distante de nós. E parece que essas palavras ecoam até hoje… De fato, só no último fim de semana, dois servos de Deus brasileiros tiveram suas virtudes heroicas reconhecidas e foram declarados veneráveis pela Santa Sé. São eles: Madre Tereza do Coração de Maria e o jovem Guido Schäffer.

Logo depois do anúncio do decreto de reconhecimento das virtudes, uma publicação com a imagem do jovem surfando e com os dizeres “Guido Schäffer agora é venerável” inundou as redes sociais. De fato, os milhares de compartilhamento são apenas uma mostra do amor e carinho que os brasileiros sentem pelo “anjo surfista”.

View this post on Instagram

A post shared by Guido Schäffer (@guido_schaffer)

Quem foi Guido Schäffer

Guido Vidal França Schäffer nasceu em 22 de maio de 1974, em Volta Redonda, RJ. Filho de católicos fervorosos, desde muito novo foi incentivado a seguir os caminhos de Deus. Formou-se em medicina no Rio de Janeiro e atuou na Santa Casa de Misericórdia. Por oito anos, exerceu a profissão. Dedicou-se, principalmente, aos cuidados destinados aos pacientes pobres e aos portadores de HIV.

Em 1990, iniciou o grupo de oração “Fogo do Espírito Santo” na paróquia que frequentava. Depois participar do encontro das famílias por ocasião da visita de São João Paulo II ao Rio de Janeiro, em 1997, e de uma viagem à Europa, em 2000, para a beatificação dos protomártires do Brasil, decidiu entrar para o seminário.

Morreu em 1º de maio de 2009, prestes a se tornar sacerdote. Ele estava surfando na praia do Recreio dos Bandeirantes quando foi atingido na nuca por uma prancha de surfe. Guido sofreu uma contusão, desmaiou e morreu afogado.

GUIDO SCHAFFER
Guido Schaffer e a imagem de São Padre Pio.

A causa da beatificação

O processo de beatificação de Guido Schäffer foi aberto em janeiro de 2015. A etapa diocesana terminou em outubro de 2017 e toda a documentação foi enviada para a Santa Sé. Em 20 de maio de 2023, o Dicastério para a Causa dos Santos reconheceu as virtudes heroicas de Guido Schäffer, que se tornou, assim, venerável.

O decreto de reconhecimento das virtudes é um passo importante na causa de beatificação. Agora, para Guido se tornar beato, a Santa Sé precisa comprovar um milagre ocorrido por sua intercessão. Mas isso ainda pode demorar muito tempo.

“Vencemos uma etapa muito importante na causa de beatificação, com este decreto Guido recebe o título de Venerável. Com o mesmo empenho continuaremos divulgando o Venerável Guido Schäffer, pedindo sua intercessão e aguardando que possamos ter um milagre reconhecido para que ele se torne beato”, publicou o perfil Guido Schcaffer no Instagram.

Exemplo para o mundo

O exemplo de vida do Guido Schäffer é uma prova de que a santidade é para todos, independentemente da idade, da classe social, do estilo de vida ou da profissão. Santos são aqueles que semeiam o amor, a misericórdia e tantos outros ensinamentos de Jesus por onde passam.

Ao lado de Carlo Acutis, Guido Schäffer pode provar que, sim, é possível ser um “santo de calça jeans” (e até de roupa de surfista, por que não?). Afinal, como disse Chesterton, “todo santo é homem antes de ser santo, e um santo pode ser feito a partir de todo tipo de homem”.

Tags:
BrasilSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia