Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 16 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Nigéria: eleição presidencial piora perseguição aos cristãos

NIGERIA

AP/East News

Francisco Vêneto - publicado em 29/05/23

Bola Tinubu foi eleito entre acusações de corrupção, num país já dilacerado pela discriminação violenta contra os cristãos

A organização International Christian Concern, que atua em defesas dos cristãos perseguidos no mundo inteiro, alerta para o fato de que a situação do cristianismo na Nigéria continua extremamente grave, mesmo após a eleição de Bola Tinubu como presidente do país.

Tinubu herda uma nação profundamente dilacerada pela crise religiosa, já que o seu antecessor, Muhammadu Buhari, fracassou durante os seus dois mandatos na luta contra a violência cristofóbica que assola a Nigéria há décadas. Durante o seu governo, aliás, a perseguição contra os cristãos nigerianos aumentou dramaticamente.

A posse do novo presidente, que venceu as eleições em fevereiro, deixa os cristãos do mais populoso país africano ainda tensos, porque desde então os conflitos na Nigéria aumentaram em vez de arrefecerem. Observadores internacionais acusam o vencedor de fraude no processo eleitoral, apontando, por exemplo, que “um número substancial de cidadãos foi impedido de participar da votação”.

Além disso, Bola Tinubu abandonou a tradição pela qual os candidatos à presidência escolhiam um vice de diferente religião, visando equilibrar a representatividade de cristãos (46% dos nigerianos) e muçulmanos (53%). Tinubu é muçulmano e escolheu como vice o também muçulmano Kashim Shettima, o que foi duramente criticado por líderes não muçulmanos.

A eleição de Tinubu se emoldura num cenário de vasta violência religiosa especialmente nas áreas central e setentrional da Nigéria. Essas regiões sofrem a pesada ação de grupos terroristas islâmicos, como o Boko Haram e os pastores nômades da etnia fulani.

Pelo menos 52.250 pessoas foram mortas nos últimos 14 anos na Nigéria apenas por serem cristãs. Os dados são do relatório “Cristãos Mártires na Nigéria”, publicado neste último mês de abril pela Sociedade Internacional para as Liberdades Civis e o Estado de Direito (Intersociety), com sede na própria Nigéria.

Veja mais:

Tags:
CristãosIdeologiaMuçulmanosPerseguiçãoPolíticaViolência
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia