Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Papa explica por que o Espírito Santo é o verdadeiro Amigo

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Representação do Espírito Santo

Antoine Mekary | ALETEIA

Representação do Espírito Santo

Francisco Vêneto - publicado em 12/06/23

"Não é um hóspede de passagem, que vem nos fazer uma visita de cortesia. Ele é um companheiro de vida, uma presença estável, é Espírito e deseja habitar em nosso espírito"

Em 14 de maio deste ano, ainda durante o tempo pascal, o Papa Francisco falou da amizade durante a sua alocução dominical do Regina Caeli, na Praça de São Pedro.

Paráclito

Ele recordou que o termo grego “Paráclito”, aplicado por Jesus ao Espírito Santo, quer dizer ao mesmo tempo “consolador” e “advogado”. E explicou por quê:

O papa prosseguiu, destacando a proximidade do Espírito Santo – que, aliás, segundo o próprio Jesus, “permanece junto de vós e está em vós”:

“O Espírito Santo quer estar conosco: não é um hóspede de passagem, que vem nos fazer uma visita de cortesia. Ele é um companheiro de vida, uma presença estável, é Espírito e deseja habitar em nosso espírito. Ele é paciente e está conosco mesmo quando caímos. Permanece porque realmente nos ama: não finge que nos ama para depois nos deixar sozinhos nas dificuldades”.

Quando sofremos provações, o Espírito Santo nos consola e nos traz o perdão e a força de Deus, afirmou Francisco. E mais: quando nos corrige, Ele o faz com gentileza, pois na sua voz, que nos fala ao coração, há sempre o timbre da ternura e o calor do amor.

Defensor

Quanto a ser o nosso advogado e a defender-nos de quem nos acusa, o papa acrescentou sobre o Espírito Santo:

“[Ele nos defende] diante de nós mesmos quando não nos amamos e não nos perdoamos, chegando ao ponto de nos dizermos que somos fracassados e que não servimos para nada; [Ele nos defende] diante do mundo, que descarta aqueles que não correspondem aos seus esquemas e modelos; [Ele nos defende] diante do diabo, que é por excelência o ‘acusador’ e o divisor e faz de tudo para que nos sintamos incapazes e infelizes”.

E como o Espírito Santo “nos recorda tudo o que Jesus nos disse”, é com as palavras do próprio Senhor que devemos responder às acusações do diabo:

“Se invocarmos o Espírito, aprenderemos a acolher e recordar a realidade mais importante da vida, que nos protege das acusações do mal: somos filhos amados de Deus”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
ConfiançaDeusEspírito SantoPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia