Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

A substância divina não coincide com uma, mas com três Pessoas

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Santíssima Trindade

Public Domain

Pe. José Eduardo - publicado em 15/06/23

E o que as constitui como pessoas é aquilo que em nós é menos substancial e mais acidental: a relação

Ao definir pessoa como “substância individual de natureza racional”, Boécio não fez outra coisa que definir pessoa criada. A noção de pessoa, em Deus, tem pouco a ver com o nosso ser pessoal. Aliás, essa é a alma da analogia, um conjunto de semelhanças e dessemelhanças, em que as últimas predominam sobre as primeiras.

Em nós, “pessoa” e “substância” são termos que coincidem: somos pessoas enquanto subsistimos por nós mesmos, como indivíduos constituídos de natureza racional. Em Deus, se dá exatamente o contrário.

A substância divina não coincide com uma, mas com três Pessoas. E o que as constitui como pessoas é aquilo que em nós é menos substancial e mais acidental: a relação.

O ser do Pai consiste em gerar o Filho; o ser do Filho, em ser gerado pelo Pai; o ser do Espírito Santo, em ser expirado por ambos; e o ser de ambos, enquanto sujeito da segunda processão, em expirarem o Espírito Santo.

Isso significa que essas relações eternas, que justamente fazem com que nenhuma Pessoa possa ser entendida em separado das demais, são o que as constitui como Pessoas. Sendo eternas, são um ato puro e simultaneamente trino, sem começo e sem fim.

Em outras palavras, o Pai dá eternamente o ser ao Filho, mas não pode dar-lhe o seu “Ser Pai”, pois ele é “Pai para o Filho”. O mesmo vale para as demais relações. E é por isso que, em Deus, se dá a mais impressionante de todas as realidades: o que constitui as Pessoas Divinas não é a incomunicabilidade da Substância (como no nosso caso), mas a comunicação da Substância se dá na incomunicabilidade dos têrmos relacionais, que, justamente por isso, são Pessoas. O “Ser Divino” é Uno e, no mesmo ato puro eterno, Trino.

Compartilhando a mesma substância — não apenas a mesma natureza, pois nós todos, seres humanos, compartilhamos a mesma natureza, mas somos sujeitos individuais; o que significa que substância não é sinônimo de natureza ou de essência, e que a supressão deste termo nos faria cair do triteísmo —, as Pessoas da Trindade são três “Entes Divinos” que compartilham a mesma Deidade.

Pe. José Eduardo Oliveira, via Facebook

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
DeusDoutrinaFilosofiateologia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia