Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

As histórias por trás das orações

Criança rezando

Shutterstock/Chat Karen Studio

Loo Burnett - publicado em 18/06/23

Além de nos aproximar de Deus e conceder benefícios imensuráveis à nossa alma, as orações carregam histórias incríveis sobre fatos que marcaram a história da salvação

O fiel é motivado pela oração, pois acredita que através desta prática religiosa poderá se comunicar com o divino e solicitar uma cura, render ação de graças, interceder por alguém, entregar suas intenções, pedir proteção, adorar a Deus, expressar pensamentos e sentimentos.

A oração é o meio eficaz da comunicação e do estreitamento da relação entre o homem e Deus. Oramos quando estamos tristes e oramos quando está tudo bem. É assim que deve ser. A oração sempre esteve presente na vida do fiel, e esta afirmação nos é salientada nas Sagradas Escrituras – do livro de Gênesis ao livro do  Apocalipse. Ademais, a neurociência vem pesquisando sobre os efeitos benéficos da prática da oração no corpo humano, como: bem-estar emocional, a modulação da atividade cerebral, respostas neurofisiológicas – que podem estar relacionadas a um estado de relaxamento profundo impulsionado pela oração – e a melhora na atenção e na concentração.

Os profetas oravam, a Virgem Maria rezou diante do Arcanjo Gabriel, Jesus pregou sobre a oração e nos ensinou a rezar, os santos e místicos viveram sua espiritualidade sob o teto da contemplação e da oração. O mundo cristão foi e continua sendo concebido por um dos pilares mais fundamentais da religiosidade: o nosso diálogo com Deus através da oração pessoal, das orações estabelecidas pela Igreja e das práticas de piedade.

Cada oração conta uma história

As orações católicas estão além de uma fórmula para lembrar o fiel como ele deve rezar determinada prece, visto que muitas orações nos contam histórias. Vejamos a oração da Ave Maria. Parte desta prece foi extraída do Evangelho de São Lucas quando o Arcanjo Gabriel saudou a virgem ao anunciar a encarnação do Verbo “Alegra-te cheia de Graça, o Senhor está contigo (Lc, 1,28), sendo que parte desta mesma oração encontramos na saudação da sua prima Isabel “Bendita é tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre (Lc, 1, 42)”;

O Pequeno Exorcismo de São Miguel Arcanjo nasce de uma experiência mística com o Papa Leão XIII após uma visão estarrecedora de espíritos malignos sobre a cidade de Roma: “São Miguel Arcanjo defendei-nos no combate…”.

O Pai Nosso surgiu quando Jesus atendeu ao pedido de um dos discípulos  “Senhor, ensina-nos a orar, como João Batista também ensinou os seus discípulos” (Lc 11, 1). O Pai Nosso é uma oração importantíssima e única porque nos foi ensinada diretamente da fonte de todo o Bem: o Senhor.

A oração dos pastorinhos de Fátima, e que hoje é conhecida pelos fiéis, manifestou-se por um anjo antes da primeira aparição de Maria. Conta-se que ao se apresentar às crianças, o Anjo de Portugal segurava um cálice com uma hóstia que gotejava sangue: “Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra…”.

A oração de libertação Eis a Cruz de Cristo +, que se encontra no Exorcismo do Papa Leão XIII contra Satanás e os Anjos Apóstatas (esta é uma segunda oração de exorcismo, porém mais extensa que o Pequeno Exorcismo de São Miguel), de acordo com a tradição popular teria sido entregue por Santo Antônio a uma pobre mulher que procurava uma prece infalível para afastá-la da tentação do inimigo: “Eis a cruz do Cristo! +Fugi forças inimigas! +Venceu o Leão de Judá, +A raiz de David! Aleluia!”.

O Terço da Divina Misericórdia desponta quando Santa Faustina aprende a oração ministrada por Jesus Misericordioso, tendo se dirigido a ela pela voz interior: “Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro“.

Enfim, são inúmeras as preces católicas que, em suas sentenças, expressam importantes acontecimentos e nos iluminam às coisas do alto.

A oração, além de nos aproximar de Deus e conceder benefícios imensuráveis à nossa alma, pode nos contar histórias incríveis. Por isso, devemos orar em todas as situações e em todos os  lugares como nos ensina São Paulo em Tessalonicenses 5:17: “Orai sem cessar”.

Tags:
EspiritualidadeHistóriaOração
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia