Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 18 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O que é preciso para ser uma mulher católica?

Dwie koleżanki z pracy żartują podczas przerwy na kawę

fizkes | Shutterstock

Theresa Civantos Barber - publicado em 27/06/23

Não há razão para sair por aí definindo fardos extras para os outros, além do que a Igreja realmente propõe

Quando se fala em ser católico no mundo de hoje, é importante lembrar uma coisa que Jesus disse. Ele criticou os escribas e fariseus com estas palavras: 

“Dirigindo-se, então, Jesus à multidão e aos seus discípulos, disse:

‘Os escribas e os fariseus sentaram-se na cadeira de Moisés.

Observai e fazei tudo o que eles dizem, mas não façais como eles, pois dizem e não fazem.

Atam fardos pesados e esmagadores e com eles sobrecarregam os ombros dos homens, mas não querem movê-los sequer com o dedo'”.

Mt 23,1-4

Mas o que isso tem a ver com ser católico?

Bem, se você passa muito tempo nas redes sociais, a conexão provavelmente é bastante óbvia.

Algumas vozes muito altas na internet insistem que assumamos fardos extras, que são muito mais pesados ​​do que o que a Igreja realmente exige de nós.

Talvez você tenha visto mulheres católicas sendo criticadas por esta ou aquela escolha – pela maneira como se vestem ou se apresentam, por exemplo – ou mães católicas que são caluniadas porque trabalham fora de casa. Talvez você tenha visto alguém criticar o método natural de planejamento familiar e falar mal das famílias numerosas. 

Eu tenho visto esses e outros julgamentos lançados por aí. Mas quando olhamos para o que a Igreja realmente nos ensina e para sua história, surge uma mensagem diferente.

As santas nos mostram que as mulheres católicas são radicalmente diversas. Algumas, como Santa Gianna Molla e Santa Zélia Martin, trabalhavam foram enquanto criavam famílias numerosas. A Serva de Deus Elisabeth Leseur e Santa Catarina de Gênova nunca puderam ter filhos. Santa Joana d’Arc liderou um exército. A Beata Chiara Badano adorava dançar ao som da música popular.

Você entendeu a ideia? Há muitas santas na Igreja, e seus exemplos mostram infinitas maneiras de ser fiel.

O que elas nos dizem sobre o que significa ser uma mulher católica?

Para ser uma mulher católica, estes são os dois únicos requisitos:

  • ser católica;
  • ser mulher.

Não existe um modelo padrão de santidade. Não importa quem você é ou do que gosta, você tem o que é preciso. Você é sempre bem-vinda como irmã nesta família alegre e linda que chamamos de Igreja Católica.

Portanto, quando alguém disser que as mulheres católicas devem se parecer, agir ou se vestir de uma determinada maneira, lembre-as do que Jesus disse. Não há razão para sair por aí estabelecendo fardos extras uns para os outros além do que a Igreja realmente exige. Vamos garantir que essa mensagem seja ouvida alta e claramente. 

Vamos espalhar esta mensagem: você definitivamente pertence a este lugar.

Tags:
IgrejaMulher
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia