Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O que significa “ter fé” em seu cônjuge?

Bride and groom before altar with backs to camera

Ptan | Shutterstock

Michael Rennier - publicado em 03/07/23

A fé é um firme consentimento da mente para coisas invisíveis. É uma decisão intelectual que se apega a uma bondade particular que é, por definição, apenas parcialmente compreendida ou conhecida

Já estou casado há 22 anos. Minha esposa e eu tínhamos apenas 20 anos quando nos casamos. Hoje em dia, parece terrivelmente imaturo ter tanta certeza de um compromisso vitalício. Tenho certeza de que, se eu tivesse perguntado, várias pessoas teriam me aconselhado a adiar uma decisão tão importante. Afinal, eu era um tanto carente no departamento de maturidade.

Melhor esperar?

De vez em quando, vejo conselhos circulando por aí de que é melhor nunca casar jovem; que é necessário adquirir mais experiência de vida, sair com mais pessoas ou dedicar algum tempo para o desenvolvimento pessoal (ou seja, “tempo para mim”) antes de fazer os votos de casamento.

Talvez você tenha recebido um conselho semelhante – que é muito arriscado colocar sua fé em outra pessoa em uma idade jovem. E as ideias atuais sobre a idade mínima para casar parecem estar aumentando cada vez mais: estamos agora na casa dos 30 anos.

Muitos dizem que, se você é jovem, nunca sabe o que pode acontecer à medida que amadurece. Você nunca sabe se um de vocês pode mudar. Você nunca sabe se a pessoa com quem você se casou se tornará completamente diferente. Nunca se sabe.

Quando prego em casamentos, muitas vezes fico maravilhado com o fato de os noivos estarem dispostos a assumir um compromisso tão grande, independentemente da idade. Pergunto ao casal se eles estão cientes de que o casamento é uma cruz, que terão que dividir o controle remoto da TV, que nem sempre se sentirão muito apaixonados. Um deles comerá a última tigela de sorvete ou se recusará a se levantar às três da manhã para ajudar com o bebê. E, no entanto, apesar de todas as minhas precauções, os casais continuam se preparando para o casamento, determinados a se apresentar no altar para o sacramento do matrimônio.

Uma questão de fé

Essas pessoas ainda criam laços ao longo da vida. Eles ainda permanecem, décadas depois, felizes (muitas vezes até mais felizes) casados.

Em última análise, a decisão de duas pessoas de confiarem seus corações uma à outra é uma questão de fé. A fé é um firme consentimento da mente para coisas invisíveis. É uma decisão intelectual que se apega a uma bondade particular que é, por definição, apenas parcialmente compreendida ou conhecida.

No casamento, ter fé significa contentar-se com o fato de que, apesar de tudo o que você possa saber sobre seu cônjuge, em certo sentido ele sempre será um mistério.

O exemplo de São Tomé

Isso não significa que a fé seja um tiro no escuro. Considere o exemplo de São Tomé. Ele é famoso por só “acreditar vendo”. Ele diz mais ou menos assim no Evangelho de João:

“A menos que eu veja a marca dos pregos em suas mãos e coloque meu dedo nas marcas dos pregos e coloque minha mão em seu lado, não acreditarei”.

A resposta de Jesus não é no sentido de acusar Tomé de infidelidade ou imaturidade. Em vez disso, Jesus fornece evidências razoáveis. Ele deixa Tomé tocar suas mãos e seu lado.

Observe, porém, que esta evidência não é prova científica da veracidade do Evangelho ou das afirmações de Jesus ser o Messias. Não é prova de que ele desceu ao inferno, que ele subiu ao céu ou que tornou possível a salvação do universo.

Assim, quando Tomé responde com alegria, quando muda de vida e a dedica à Igreja, quando ele mesmo se torna mártir, tudo isso ele o faz pela fé. É uma fé razoável, no entanto, é fé.

Este é um bom modelo para o tipo de fé que os cônjuges devem ter um no outro.

Aceitando as evidências

Aos 20 anos, quando tomei a decisão de me unir à mulher que amo, fiz isso por meio da fé. Antes dessa decisão, passei a conhecer seu caráter, como ela reagia aos contratempos, como se comportava quando discordávamos ou quando eu precisava ser perdoado. Eu sabia que ela era gentil e atenciosa. Tudo o que vi dela me fez amá-la mais.

Eu não tinha ideia do que mais aprenderia sobre ela nos anos subsequentes. Não sabia como ela seria como mãe ou como enfrentaria desafios inesperados. Eu não sabia se alguma experiência de vida a mudaria completamente. Mas com base nas evidências, eu estava ansioso para correr o risco, independentemente dessas incógnitas. Eu tinha fé nela.

Quando se trata de ter ou não fé em seu cônjuge, é preciso ficar claro que você não terá uma demonstração científica sobre isso. Entretanto, lembre-se: a fé não é cega, mas é muito aberta a possibilidades. Isso significa que, todos os dias, minha esposa e eu ainda estamos crescendo em nossa fé mútua.

Agora, depois de décadas de casamento, vejo como ela cuida de adolescentes, assume novos desafios, expande seus interesses. Nós nos comunicamos, compartilhamos uns com os outros e vivemos juntos em unidade. Claro, tudo pode dar errado amanhã – mas minha fé é forte o suficiente para me fazer crer que isso nunca acontecerá.

O hábito da fé

Bento XVI, em Spe salvi, diz algo interessante. Ele diz que a fé é um hábito. Isso significa que alcançamos a fé ao longo do tempo, praticando-a.

Quando temos dúvidas – como São Tomé teve – a melhor resposta não é desistir ou recusar arriscar, mas usar a razão e as evidências para iluminar nossa fé. Marido e mulher não podem saber tudo um sobre o outro. Eles provavelmente nunca o farão. Ao pensar em se casar, talvez as dúvidas sejam legítimas, talvez sejam exageradas, mas a questão é que a fé é um método de conhecimento. 

Quando se trata de ter fé suficiente para se unir em sagrado matrimônio, é de longe o nosso melhor método de conhecimento. A fé, lembre-se, é estender a mão para alcançar uma bondade intuída.

Se nunca dermos o salto, perderemos muita bondade. Mas com fé na pessoa certa, a recompensa é uma vida compartilhada, uma aventura constante que se torna cada dia mais gratificante.

Tags:
CasamentoFamília
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia