Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Por que as bruxas odeiam a medalha de São Bento

MEDALIK ŚW. BENEDYKTA

Bernardo Ramonfaur | Shutterstock

Philip Kosloski - publicado em 10/07/23

A medalha de São Bento tem uma longa história de oposição às forças demoníacas

É difícil de identificar a origem exata da medalha de São Bento, mas acredita-se que os vários símbolos nela contidos podem ser atribuídos a um mosteiro beneditino no século 18.

Dom Prosper Guéranger, em seu pequeno livro The Medal or Cross of St. Benedict, explica que um mosteiro beneditino frustrou os planos das bruxas da região da Baviera:

“No ano de 1647, em Nattremberg, na Baviera, certas bruxas acusadas de terem exercido seus feitiços para prejudicar as pessoas da vizinhança foram presas pelas autoridades. Elas confessaram que suas práticas supersticiosas nunca foram capazes de produzir qualquer efeito sobre o mosteiro de Metten e esta circunstância deu-lhes a certeza de que a casa estava protegida pela cruz.”

Mais tarde, descobriu-se que, no mosteiro, havia “várias representações da santa cruz pintadas nas paredes e, juntamente com a cruz, foram encontradas as letras [da medalha de São Bento].”

Havia também um manuscrito que continha “desenhos que representavam São Bento com capuz de monge e segurando na mão direita um cajado, cuja ponta era em forma de cruz”.

Quase todos os elementos que estão agora na medalha de São Bento foram encontrados no mosteiro beneditino de Metten. Porém, a medalha em si só foi introduzida pela primeira vez no século 18 e recebeu aprovação no século 19.

Desde então, os portadores da medalha invocam a intercessão de São Bento na expulsão das más influências.

O significado da medalha

Na frente da medalha são apresentados uma cruz e, entre seus braços, estão gravadas as letras C S P B, cujo significado é, do latim: Cruz Sancti Patris Benedicti – “Cruz do Santo Pai Bento”.

Na haste vertical da cruz lêem-se as iniciais C S S M L: Crux Sacra Sit Mihi Lux – “A cruz sagrada seja minha luz”.

Na haste horizontal lêem-se as iniciais N D S M D: Non Draco Sit Mihi Dux – “Não seja o dragão meu guia”.

No alto da cruz está gravada a palavra PAX (“Paz”), que é lema da Ordem de São Bento. Às vezes, PAX é substituído pelo monograma de Cristo: I H S.

A partir da direita de PAX estão as iniciais: V R S N S M V: Vade Retro Sátana Nunquam Suade Mihi Vana – “Retira-te, satanás, nunca me aconselhes coisas vãs!” e S M Q L I V B: Sunt Mala Quae Libas Ipse Venena Bibas – “É mau o que me ofereces, bebe tu mesmo os teus venenos!”.

Nas costas da medalha está São Bento, segurando na mão esquerda o livro da Regra que escreveu para os monges e, na outra mão, a cruz. Ao redor do Santo lê-se a seguinte jaculatória ou prece: EIUS – IN – OBITU – NRO – PRAESENTIA – MUNIAMUR – “Sejamos confortados pela presença de São Bento na hora de nossa morte”.

Devoção

Sabemos que a medalha, em si, não tem poder de expulsar demônios, mas é um sinal visível da devoção interior e da fé de que a carrega em Jesus Cristo e em seu servo São Bento.

Como a medalha é uma oração de exorcismo contra Satanás, ela é usada para invocar a bênção e proteção de Deus sobre nós, por intercessão do grande santo. 

Enfim, a medalha de São Bento tem uma longa história de oposição às bruxas e outras forças demoníacas que atuam no mundo, e servem para lembrando o poder de Jesus Cristo e a vitória da cruz.

Tags:
DemônioExorcismoSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia