Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

A lição inspiradora de Maggie Smith em “The Miracle Club”

Maggie Smith em The Miracle Club

Sony Pictures

Maggie Smith em "The Miracle Club"

Cerith Gardiner - publicado em 18/07/23

O poderoso desempenho da atriz de 88 anos é um lembrete para o resto da nossa vida

O muito esperado filme “The Miracle Club” traz em seu elenco a impressionante atriz britânica Maggie Smith, de 88 anos, que passou décadas entregando ao público performances poderosas que lhe renderam inúmeros prêmios e alto prestígio.

Além da franquia “Harry Potter” e da aplaudida série de TV “Downton Abbey“, que lhe garantiu uma legião de fãs de todas as idades, Maggie brilha também, por exemplo, em “The Prime of Miss Jean Brodie“, baseado no romance da escritora católica Muriel Spark, pelo qual ganhou um Oscar.

A grande dama dos palcos e das telas, mais uma vez, não decepciona com a sua interpretação da arrependida Lily Fox. Aliás, quando o diretor Thaddeus O’Sullivan conversou com Aleteia, compartilhou que Maggie, no set, trabalhava “muito, muito duro”. Ela assumiu, inclusive, o desafio de dominar o complicado sotaque de Dublin, o que conseguiu do alto das suas décadas de experiência e, sobretudo, com o seu desejo permanente de aperfeiçoar-se na sua arte.

Abraçando desafios em todas as idades

Escalar uma atriz do calibre e da idade de Maggie Smith não apenas deu mais peso ao filme, como também uma lição importante ao público: seja qual for a nossa idade, ainda há muito a conquistar. Os desafios que abraçamos podem precisar de adaptações conforme as nossas circunstâncias, mas temos que aproveitá-los sempre.

Basta olhar para outros idosos determinados e ver o quanto eles continuam contribuindo para a sociedade, dentro da sua própria área de atuação: desde outro artista, como Harrison Ford, de 81 anos e que acaba de interpretar pela quinta vez o célebre Indiana Jones, até o Papa Francisco, que, aos 86 anos e apesar dos recentes desafios de saúde, continua exercendo a sua missão como Sucessor de Pedro na condução humana da Igreja Católica.

Isto sem falar nas tantas pessoas que encontraram o sucesso depois de já terem vivido um bom número de décadas. A aclamada artista folk norte-americana Grandma Moses (Vovó Moses) só pegou os pincéis quando chegou aos 78 anos; Laura Ingalls Wilder só começou a escrever os livros da série “Little House” aos 65; também aos 65 é que Winston Churchill foi nomeado primeiro-ministro da Inglaterra – e liderou o país à vitória contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial.

Quando você estiver assistindo à magnífica Maggie Smith na telona, lembre-se de que nunca se sabe para onde a jornada da vida nos levará, seja qual for a nossa idade!

Tags:
CinemaIdososTestemunhoValores
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia