Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

5 razões pelas quais Deus permite que sejamos tentados

Jesus combate as tentações do demônio no deserto

Renata Sedmakova | Shutterstock

Afresco retrata Jesus rejeitando o demônio

Reportagem local - Igor Pavan Trez - publicado em 28/07/23

Ao compreendermos essas razões, entendemos que através das provações somos forjados como verdadeiros discípulos de Cristo

Santo Tomás de Aquino desvela as cinco razões fundamentais pelas quais Deus permite que sejamos tentados.

A primeira delas é a prova do nosso amor.

Num mundo que evita o sofrimento a todo custo, esquecemos que quem não ama também não quer sofrer. O amor verdadeiro é testado no crisol das dificuldades, nas renúncias e sacrifícios em prol do outro. Observemos nossas vidas e reconheceremos que aqueles que mais nos amaram são aqueles que também mais sofreram por nós.

A segunda razão reside na necessidade de refrear a soberba, que permeia a natureza humana desde o pecado original.

A serpente tentou Adão e Eva com a promessa da divindade, e essa tentação ainda ressoa em nossos corações, quando desejamos ser senhores de nossa própria vida e destino. Reconhecer a nossa pequenez diante de Deus é um antídoto para a soberba, nos fazendo voltar humildemente ao Pai.

Em terceiro lugar, a tentação é a ocasião para confundir o maligno.

Quando resistimos às suas artimanhas, a vitória é de Cristo, e o diabo é derrotado. Somos instrumentos da graça divina que contraria as artimanhas do inimigo, e assim podemos cantar vitória em Cristo Jesus.

A quarta razão é a necessidade de fortalecimento espiritual.

Assim como um soldado se fortalece na batalha, também nossa fé se robustece ao enfrentar e vencer as tentações. Não podemos crescer espiritualmente sem passarmos pelos desafios e provações que nos fazem amadurecer na fé.

Por fim, a quinta razão é revelar a nossa dignidade.

O diabo não desperdiça tempo com o que não possui valor. A tentação mostra que somos preciosos aos olhos de Deus, pois o inimigo investe suas artimanhas contra aqueles que possuem o tesouro inestimável da graça e da vida eterna. Nossa vocação como filhos de Deus é um sinal de nossa dignidade e importância no plano divino.

Ao compreendermos essas razões, entendemos que através das provações somos forjados como verdadeiros discípulos de Cristo, revelando a grandeza da nossa vocação como filhos de Deus.

Seminarista Igor Pavan Trez, via Facebook

Tags:
DemônioSantosVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia