Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 22 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Você se sente perdido? A parábola do dispositivo de rastreamento é para você!

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
baggage claim suitcase

Jaromir Chalabala | Shutterstock

Mons. Gregory ES Malovetz - publicado em 22/08/23

Uma história para nos lembrar: ainda que estejamos perdidos, Deus nos encontra!

O voo foi tranquilo. O avião pousou na hora. Passei pela alfândega rapidamente e a esteira de bagagem ficava mais próxima do que eu pensava. Nenhum passo em falso desde que deixei o aeroporto de Newark e agora me vi caminhando pelo aeroporto de Fiumicino. Eu me ouvi dizer em voz alta para ninguém: “Isso foi mais fácil do que eu imaginava.” 

Observei a esteira de bagagens levando centenas de malas e mochilas. Senti-me tonto ao observar infinitas malas pretas fazerem a longa jornada circular. Os itens que lotavam o carrossel começaram a diminuir, e ainda nenhum sinal da minha mala preta com uma fita verde amarrada na alça. 

Cansado da viagem, minha preocupação aumentou quando meu celular não conseguiu completar uma ligação para o amigo que estava esperando do lado de fora. Em um aeroporto movimentado e cheio de pessoas passando por mim, me senti sozinho. E então me lembrei: coloquei um rastreador na minha bagagem. O telefone que não conseguia me conectar ao meu amigo que esperava era capaz de indicar se minha bagagem estava aqui em Roma ou em algum local exótico distante. 

Penso naquelas bem conhecidas parábolas das Escrituras: a ovelha perdida, o filho perdido, a moeda perdida. Nenhum dispositivo de rastreamento existia na época para garantir que eles seriam encontrados. Mas havia – e ainda há – a mensagem de Jesus encontrada nessas parábolas. Deus me vê. Deus sabe onde estou e pode acompanhar as lutas e desafios do meu coração. As parábolas ensinam que onde quer que eu esteja perdido, Deus será encontrado. Não apenas em uma jornada sem tropeços. Mas também quando estou sobrecarregado pelo giro do carrossel da vida. 

Com a ajuda do telefone e de um funcionário da companhia aérea, encontrei a minha mala. Caminhamos em direção ao carrossel, que não estava girando mais. Um funcionário do aeroporto a havia deixado lá. Em um carrossel que estava cheio de bagagem, sentou-se sozinho. Cumprimentei-o como um amigo de longa data. 

A solidão é uma das grandes lutas do nosso tempo, uma ameaça à saúde espiritual e mental. A solidão pode fazer com que nos percamos. Chame isso de Parábola da Bagagem Perdida ou Parábola do Dispositivo de Rastreamento. Aquele dia no aeroporto foi um lembrete: Deus me encontra quando outros desistiram de procurar. Deus me vê quando ninguém mais pode ou quer me enxergar. E Ele fica comigo o tempo que for preciso. 

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
DeusValores
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia