Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Satanista que virou seminarista impressiona o Papa Francisco

satanismo

Vera Petruk/Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 29/08/23

Jovem russo relata sua história de conversão: "Cristo me libertou e me mostrou um caminho diferente"

O Papa Francisco participou por videoconferência, na última sexta, 25, do 10º Encontro de Jovens Católicos da Rússia, realizado em São Petersburgo de 24 a 27 de agosto. Durante o evento, um depoimento foi particularmente impactante: o do seminarista Alexander Baranov, que, antes de se converter, havia sido satanista.

Alexander, de 34 anos, testemunhou:

“Há dez, doze anos, eu estava o mais longe possível da Igreja. Eu era satanista. Participava de rituais ocultos. Fazia e dizia muitas coisas que não eram muito boas… Já se passaram cinco anos desde que estou na Igreja e, neste meu segundo ano de seminário, reconheço um chamado ao sacerdócio”.

O jovem russo enfatizou que vê na Igreja Católica uma especial missão da qual ele próprio já se beneficiou:

“Tirar pessoas das trevas. Pelo menos foi assim na minha vida”.

Para Alexander, os fatores que podem levar alguém ao que chama de “trevas” incluem “o medo, a dor da perda, a experiência da própria fraqueza, a violência vivida, o trauma”. Ele considera que, mal encaminhadas, essas experiências podem impulsionar sentimentos de frustração e até de ódio contra Deus. Juntamente com estas sensações, existe o impacto de superstições e do esoterismo. Ele observa que “quase uma em cada duas pessoas tenta guiar sua vida com superstições” e, como exemplos, menciona “desde uma fita vermelha na mão, passando pelo mau-olhado, até a astrologia e coisas piores: são todas formas de dispensar Deus”. O seminarista alerta que o poder das superstições na vida de uma pessoa pouco formada pode chegar a tal ponto que “é necessário um verdadeiro milagre bíblico para trazê-las de volta à luz”.

Mas Alexander aponta o caminho:

“Desta mesma escuridão, Cristo traz a pessoa de volta por meio da Igreja, se a pessoa permitir. Do jeito que Ele tirou os endemoninhados das tumbas. Do jeito que Ele me tirou, me libertou e me mostrou um caminho diferente. Cristo pode mostrar que, apesar da fraqueza, apesar da dor, apesar de todas as experiências negativas, você é digno de vida, de salvação e de amor. E temos que falar disso, vale a pena proclamar, vale a pena viver isso. Cristo realmente cura! Ele realmente conduz das trevas para a luz, da morte para a vida, de Satanás para Ele mesmo e para o Pai. Como Ele me tirou, Ele pode tirar qualquer um. Ah, se nós fizéssemos tudo o que está ao nosso alcance para que o maior número possível de pessoas O conheçam e saibam do Seu poder!”.

Tags:
ConversãoDemônioVocação
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia