Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Quando Jesus está presente na missa?

Pope Francis celebrates the Holy Chrism mass on April 05, 2023 in St. Peter's Basilica at The Vatican.

Antoine Mekary | ALETEIA

#image_title

Valdemar De Vaux - publicado em 07/09/23

Durante a Eucaristia, é claro que Cristo está eminentemente presente no pão e no vinho consagrados, que se tornaram o corpo e o sangue do Salvador por meio da ação do Espírito Santo. Mas se ele também está presente por meio dos irmãos e irmãs reunidos, ele não está presente de outra forma?

O catecismo mais elementar normalmente transmite isso: no sacramento da Eucaristia, Deus se faz verdadeiramente presente. Jesus, Filho de Deus, plenamente homem e ao mesmo tempo verdadeiramente Deus, dá-se a si mesmo para ser comido e bebido na hóstia e no vinho, que se tornaram substancialmente seu corpo e sangue. Um milagre de amor, um presente de ressurreição, uma garantia de salvação. No centro da missa, durante a Oração Eucarística e a Comunhão, a liturgia se concentra particularmente em venerar e acolher o Senhor por meio de gestos, da posição do corpo e da solenidade das palavras.

Há outro momento na missa em que a posição do corpo tem a intenção de demonstrar a presença do Bom Pastor entre seu povo: a leitura do Evangelho. Primeiro sentados para ouvir a proclamação da Salvação (Antigo Testamento) ou seu desenvolvimento na Igreja (Novo Testamento após os Evangelhos), os fiéis se levantam para cantar o Aleluia e louvar aquele que vem: a Palavra se tornou carne e, quando a Boa Nova é proclamada, o Espírito Santo nos faz ouvir a voz do Amado. Nós lemos as Escrituras como um bom romance? Outros gestos litúrgicos expressam o evento melhor do que um longo discurso: a pessoa que proclama o Evangelho incensa e beija o livro do Evangelho, dizendo silenciosamente: “Purifica meu coração e meus lábios, Deus Todo-Poderoso, para que eu possa proclamar dignamente teu santo Evangelho”.

A Eucaristia

Em seus gestos e símbolos, o missal de 1962 foi ainda mais explícito sobre a presença de Cristo nesse momento da missa. O Evangelho é lido no lado norte, oposto ao lado em que a primeira leitura foi lida. Esse movimento, que visa a tornar visível a mudança de natureza do momento, ocorre em vários lugares: quando o missal está ao sul, ouvimos o anúncio do Salvador e nos preparamos para seu último advento (preparação penitencial, coleta, leituras, conclusão da missa); quando o missal está ao norte, ouvimos Jesus presente (Evangelho, oração eucarística, último Evangelho).

É fato, porém, que a reforma litúrgica do Vaticano II voltou a enfatizar a Palavra de Deus durante a Eucaristia, de modo que o Ofício passa de uma mesa, a da Palavra, para outra, a mesa eucarística. Dessa forma, a teologia do evangelista João é mais bem honrada, como ele diz em seu prólogo: “O Verbo se fez carne” (1:14). A missa de Paulo VI torna assim tangível a afirmação dos Padres:

“A Igreja sempre venerou as divinas Escrituras, assim como sempre venerou o próprio Corpo do Senhor, e não cessa, especialmente na sagrada liturgia, de tomar o pão da vida da mesa da Palavra de Deus e da do Corpo de Cristo para oferecê-lo aos fiéis” (Dei Verbum, §21).

Tags:
EucaristiaLiturgiaMissa
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia