Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

“Sound of Freedom”: equipe conseguiu libertar 200 crianças durante gravações

Cena de Sound of Freedom

Angel Studios

Cena de Sound of Freedom

Francisco Vêneto - publicado em 12/09/23

O relato é do ator e produtor mexicano Eduardo Verástegui, que completa: as crianças tinham sido sequestradas para exploração sexual

Durante as filmagens do filme “Sound of Freedom” (“Som da Liberdade“) na Colômbia, uma força de resgate disfarçada em meio à equipe de gravação conseguiu libertar cerca de 200 crianças vítimas do tráfico infantil. O impactante relato é do ator e produtor mexicano Eduardo Verástegui, que faz parte do grupo de idealizadores e realizadores do filme, cuja repercussão tem sido grande em todo o mundo.

Verástegui foi entrevistado pelo cientista político argentino Agustín Laje, que mantém um influente canal no YouTube com mais de 2 milhões de inscritos. Ao tratar dos desafios enfrentados para produzir o filme, o ator menciona a dificuldade de encontrar um ator disposto a representar Tim Ballard, ex-agente da Segurança Nacional dos Estados Unidos e protagonista da história, baseada em fatos reais. O escolhido foi Jim Caviezel, mundialmente famoso por ter interpretado Jesus em “A Paixão de Cristo“.

A esposa de Jim Caviezel, no entanto, temia pela segurança do ator. Quem ficou sabendo desse temor foi o próprio Tim Ballard, que hoje é o diretor executivo da Operation Underground Railroad (O.U.R.), uma organização sem fins lucrativos que ele próprio fundou para resgatar crianças traficadas. Ballard ofereceu à equipe do filme o apoio de uma força de segurança composta por 30 ex-membros das Forças de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos – os míticos Navy SEALs.

No terceiro dia de gravações na Colômbia, porém, boa parte desta força de segurança desapareceu, relata Verástegui. Passado algum tempo, o produtor recebeu uma mensagem comunicando que o governo colombiano havia prendido traficantes em Cartagena e resgatado mais de 200 crianças que tinham sido sequestradas para exploração sexual. Verástegui completa:

“O Tim Ballard chegou e eu disse a ele: ‘Parece que estamos no filme’. E ele sorriu e me disse: ‘Fomos nós'”.

Eduardo Verástegui acrescentou que os 30 ex-SEALs da Marinha estavam passeando à paisana pela rua, num sábado, quando foram abordados por criminosos que lhes ofereceram “meninas”. O que os bandidos não imaginavam era que os aparentes “turistas” eram especialistas em resgatar justamente as crianças que lhes estavam sendo oferecidas. Os agentes agiram em parceria com a polícia federal da Colômbia para executar a operação que libertou as vítimas infantis – e, segundo Verástegui, por segurança, “deram todo o crédito à polícia colombiana”.

O ator finaliza o relato:

“Antes mesmo de terminar [de ser gravado], o filme, pela graça de Deus, já salvou 200 crianças”.

Som da Liberdade” denuncia precisamente o escândalo da exploração e tráfico de crianças, um estarrecedor e abominável negócio que movimenta cerca de 152 bilhões de dólares por ano e atinge pelo menos 2 milhões de crianças no mundo hoje.

Tags:
CinemaCriançasTestemunhoTráfico
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia