Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Seminarista brasileiro em luta contra câncer escreve sobre tragédia da bebê Indi

Igor Pavan Trez

Igor Pavan Trez | Facebook

Seminarista Igor Pavan Trez

Reportagem local - publicado em 14/11/23

Considerando-se a experiência pessoal do seminarista de enfrentar um quadro de saúde desafiador sem jamais perder o entusiasmo pela vida, é especialmente relevante ouvir a sua opinião a respeito de pessoas que são privadas de exercerem esse mesmo direito à esperança

O seminarista Igor Pavan Trez, da diocese gaúcha de Frederico Westphalen, vem compartilhando há certo tempo, na sua rede social, a corajosa batalha que está travando contra o câncer. Aleteia tem repercutido junto aos leitores o exemplo de Igor de serena confiança em Deus e na ciência.

Considerando-se a experiência pessoal do seminarista de enfrentar um quadro de saúde desafiador sem jamais perder o entusiasmo pela vida, é especialmente relevante ouvir a sua opinião a respeito de pessoas que são privadas de exercerem esse mesmo direito à esperança.

Foi o caso da bebê Indi Gregory, cujos aparelhos de suporte vital foram desligados forçosamente por determinação da “justiça” britânica, no mais escandaloso e repulsivo estilo nazista.

Sobre a tragédia de Indi, o seminarista brasileiro escreveu:

“O caso da pequena Indi Gregory, no Reino Unido, emerge como um doloroso testemunho da decadência da civilização, cujas raízes se encontram na supressão de Deus de seu papel central na sociedade. Nascida em fevereiro, Indi enfrentava uma rara doença mitocondrial degenerativa e, desde então, estava sob cuidados de manutenção de vida em um ventilador no Queen’s Medical Center em Nottingham, Inglaterra. Hoje, testemunhamos o desligamento dos aparelhos que sustentavam sua vida, após uma batalha judicial e diplomática. Neste momento, enquanto redijo estas palavras (11/11/23, 10h), sua partida se consuma pela asfixia.

Recentemente, o pai de Indi apelou desesperadamente ao governo britânico: ‘Como pai, nunca pedi ou implorei nada na minha vida, mas agora imploro ao governo britânico que, por favor, ajude a evitar que a vida da nossa filha seja tirada’. Suas palavras ecoam como um grito de angústia diante da relativização da vida, um apelo para preservar o valor inestimável da existência humana”.

Igor conclui:

“Este trágico episódio clama por uma reflexão profunda sobre o estado atual da sociedade e a posição de Deus em todas as esferas de nossa vida. A secularização, ao afastar o divino, conduz a uma visão distorcida da dignidade humana. A morte de Indi, em meio a um embate legal, destaca a urgência de restabelecermos uma compreensão sagrada da vida.

Que Deus acolha Indi em Seus braços e conceda o eterno descanso à pequena que, em sua breve passagem por esta terra, nos lembrou da preciosidade de cada vida e da necessidade de um retorno à fé e à caridade”.

Tags:
BebêsCâncerCultura do descarteEutanásiaIdeologiaVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia