Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 03 Março |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Se Cristo já nos salvou, existe mesmo algum risco de irmos para o inferno?

Jesus Cristo

Renata Sedmakova | Shutterstock

Pe. Cido Pereira - Reportagem local - publicado em 28/11/23

Leitor pergunta e o pe. Cido responde

O pe. Cido Pereira, que responde regularmente às dúvidas de leitores do portal O São Paulo, recebeu neste mês a seguinte pergunta:

“Se Jesus remiu nossos pecados, como o homem ainda pode ir para o inferno?”.

O sacerdote então resumiu:

“Cristo remiu nossos pecados. Mas esta salvação de Jesus, embora gratuita, nos é oferecida e nós podemos aceitá-la ou recusá-la”.

E reforçou:

“Salvo engano, Santo Agostinho afirmou certa vez: ‘Aquele que nos criou sem nossa ajuda, não nos salva sem nosso consentimento’. Legal esta frase, não é mesmo? E ela exprime a verdade sobre a salvação, que é gratuita. Jesus não nos salvou por nosso merecimento, mas por sua infinita misericórdia. Mas nós podemos recusar a salvação, fazer por não merecê-la, podemos livremente fechar nosso coração a ela”.

O pe. Cido prosseguiu:

“A recusa da salvação se expressa claramente no pecado, que, de uma forma bem simples, podemos definir como um ‘não’ livre e consciente a Deus.

Quando nós somos batizados, somos perdoados de todos os pecados. Tornamo-nos novas criaturas. Mas Jesus sabia que nossa fragilidade humana é imensa e que muitas vezes iríamos pecar.

Por isso, Ele instituiu o sacramento da Penitência, para reavermos a graça de Deus perdida com nossos pecados. É bom pensar no ‘inferno’ como a solidão infinita, o distanciamento do Deus de Amor. Mas é bom pensarmos, também e sempre, que a misericórdia de Deus é infinita e que o nosso constante voltar-nos para Ele nos recoloca no caminho de Deus, no caminho do céu”.

Tags:
InfernoJesussalvacao
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia