Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 03 Março |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Sequência de “A Paixão de Cristo” poderá ser em dois filmes em vez de um

Jim Caviezel em "A Paixão de Cristo"

Icon Distribution Inc.

Jim Caviezel em "A Paixão de Cristo"

Francisco Vêneto - publicado em 28/11/23

Parte do público se mostra impaciente com as indefinições sobre "A Ressurreição"

A muito aguardada sequência do filme “A Paixão de Cristo”, de Mel Gibson, poderá ser realizada em duas ou mesmo em mais partes. As informações vêm do protagonista Jim Caviezel, intérprete de Jesus.

De fato, o portal IMDB, um dos maiores bancos de dados online sobre filmes e entretenimento audiovisual, já está informando que o título da sequência seria “A Paixão de Cristo: Ressurreição – Parte I” e que a estreia está prevista para 2025.

Parte do público, no entanto, vem se mostrando impaciente com as indefinições sobre “Ressurreição”. Ao longo de 2022, a mídia norte-americana veiculou diversas notícias sobre o início das gravações “na primavera de 2023” no hemisfério norte, ou seja, no segundo trimestre deste ano – um prazo que não se cumpriu. Outros prazos anteriores tampouco se realizaram.

Pelas informações divulgadas mais recentemente, as filmagens da sequência de “A Paixão de Cristo” deveriam começar em janeiro de 2024, no México.

A propósito do roteiro, Mel Gibson falou sobre a continuação de “A Paixão de Cristo” em abril de 2022, durante uma entrevista à rede católica EWTN. Ele relatou que estava considerando dois roteiros e comentou:

“Não é uma narrativa linear. Então, para que signifique algo e ressoe para quase qualquer um que assista (…), é preciso justapor o acontecimento central que estou contando a tudo o que ocorre ao seu redor, no futuro, no passado e em outros contextos (…) É uma grande história. É um conceito difícil e eu demorei muito para me concentrar e encontrar uma forma de contar essa história de um jeito que realmente chegasse até alguém que talvez não saiba nada sobre a história principal”.

Por sua vez, durante uma entrevista em 2020, Jim Caviezel havia dito que a segunda parte da obra viria a ser “o maior filme da história”, não necessariamente no sentido da duração, mas do fato de ser “uma obra-prima”. Na mesma conversa, ele denunciou que a indústria do cinema rejeita os filmes bíblicos e que, por isso mesmo, é “imperativo” produzir a sequência de “A Paixão de Cristo”.

Caviezel também relatou ter conversado sobre a sequência de “A Paixão de Cristo” com Mel Gibson e confirmado que ela seria dividida em pelo menos dois filmes.

Tags:
CinemaPaixãoRessurreição
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia