Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 03 Março |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Brasil: filho de padre é ordenado diácono

Padre Paulo e seu filho Adriano, diácono

Diocese de Novo Hamburgo, RS

Ricardo Sanches - publicado em 05/12/23

Adriano segue o exemplo do pai, que também foi diácono e ordenado sacerdote após a morte da esposa

No dia 15 de novembro de 2023, Adriano Müller, 63 anos, foi ordenado diácono permanente durante Missa que aconteceu na Catedral Diocesana de Novo Hamburgo, RS.

Há mais de 16 anos, Adriano serve como ministro extraordinário da sagrada eucaristia na paróquia de Nossa Senhora das Graças, também em Novo Hamburgo. Mas este não é o único diferencial dessa história: o novo diácono é filho de um padre!

Isso, mesmo, Adriano é filho do padre Paulo Müller, que tem 87 anos de idade e se tornou sacerdote anos depois do falecimento da esposa, em 1988. O casal tinha quatro filhos e a morte da mulher impactou a família. “A primeira pergunta foi: ‘O que faremos, Senhor? Como faremos sem a nossa mãe?’. O pai ficou muito triste”, contou Adriano, à ACI Digital. “Um dia, ele chegou e disse: ‘Filho, vou estudar para ser diácono’. Eu disse: ‘Que bom, pai, vai preencher ainda mais seu coração com Jesus’”, lembrou o diácono.

Anos mais tarde, Paulo deu outra notícia aos filhos: ele se tornaria sacerdote da Igreja Católica. “Para mim, foi o máximo, ter um pai padre, isso é incomum”, comemorou Adriano.

Agora, foi a vez do filho seguir os primeiros passos do pai e fazer o coração dele transbordar de alegria e orgulho. “Estou muito feliz por esse acontecimento, do meu filho seguir o caminho do Senhor. Que ele permaneça firme no seu propósito e possa alcançar aquilo que o coração dele está dirigindo com o nome do Senhor”, afirmou o Pe. Paulo.

Amor por Jesus

O amor por Cristo foi maior do que qualquer dificuldade da família e passou de pai para filho. “Só pode vir do Espírito Santo. Não tem nada que possa justificar esse amor que a gente tem, o mesmo amor que o meu pai tem por Cristo, que a minha família tem… A minha esposa é muito religiosa. E a gente caminha juntos na busca pela nossa santidade, cada vez mais perto do Senhor”, afirmou Adriano em vídeo publicado pela Diocese de Novo Hamburgo.

A ordenação de Adriano estava prevista para 2024, mas foi antecipada por causa dos problemas de saúde do pai dele. “Sempre tive meu pai como espelho. Meu pai sempre foi a pessoa que eu procurei seguir”, afirma Adriano, que faz questão de lembrar o seu lema diaconal: “Servi ao Senhor, dele ouvi, aprendi e O segui”.

Tags:
BrasilFamíliaPadresVocação
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia