Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 03 Março |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Aos 21 anos, o “homem mais bonito da Itália” quer ser padre

Edoardo Santini

Edoardo Santini | Instagram

Edoardo Santini

Reportagem local - publicado em 07/12/23

Edoardo declarou estar "cansado de satisfazer a vontade dos outros" e de aparentar segurança e felicidade

Edoardo Santini tinha 17 anos quando, em 2019, foi eleito “o homem mais bonito da Itália”. Agora, aos 21, ele decidiu renunciar a uma carreira promissora no mundo da moda e das artes para entrar no seminário em Florença. O “homem mais bonito da Itália” quer ser padre.

Via redes sociais, e com ampla repercussão em veículos de mídia da Itália e do exterior, Edoardo anunciou neste último 23 de novembro que, “se Deus quiser”, se tornará sacerdote após uma trajetória de redescoberta da Igreja Católica. Ele conta que, nos últimos anos, conheceu pessoas que lhe mostraram “o que significa ser Igreja” e o encorajaram a “aprofundar nesta questão que trazia comigo desde pequeno”, mas da qual ele se desviava “por causa do medo”.

O jovem toscano já vinha compartilhando com seus seguidores, desde 2020, as suas inqueitações vocacionais. Em uma das suas mensagens, afirmou que “viver em Deus não significa trancar-se na igreja”, e sim “viver a vida de forma mais plena”. Revelou também que a avó se opôs à sua decisão de entrar no seminário, mas acrescentou que não se sente solitário nesse novo caminho: pelo contrário, declara estar “cansado de satisfazer a vontade dos outros” e de aparentar segurança e felicidade.

O jovem contou ainda que fez uma experiência de discernimento vocacional no ano passado com dois sacerdotes, descrevendo esse período como “a experiência mais bonita da minha vida”, já que pôde “encontrar na vida cotidiana a resposta que esperava, que me veio do alto”. Depois desse discernimento, prossegue, “foi natural pedir ao bispo para entrar no curso preparatório, no ano anterior à vida no seminário. E aqui estou, estudando teologia e servindo em duas paróquias da diocese florentina”.

Eduardo confessa que tardou a dar o primeiro passo porque tinha “medo de não ser aceito”. No entanto, admite: “Eu construí mais muros para mim do que de fato havia”.

Outra experiência marcante para o jovem foi participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Lisboa, o que ele afirma que delimitou “um antes e um depois” na sua vida porque o ajudou a descobriu que “a Igreja é linda”.

Aos 21 anos, o “homem mais bonito da Itália” se declara “realmente feliz” com o seu sim a Deus.

Tags:
ConversãoJovensPadresTestemunhoVocação
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia