Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Bispos dos EUA reafirmam que casamento católico é exclusivamente entre um homem e uma mulher

Noivos na igreja

Shutterstock / MN Studio

Francisco Vêneto - publicado em 20/12/23

O episcopado norte-americano esclareceu que a recente declaração da Santa Sé não altera a doutrina da Igreja sobre o matrimônio

A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB, pela sigla em inglês) se pronunciou nesta segunda-feira, 18, por meio da sua diretora executiva de assuntos públicos, Chieko Noguchi, a respeito da declaração “Fiducia Supplicans“, publicada na mesma data pelo Dicastério para a Doutrina da Fé. A declaração trata da possibilidade de bênçãos a uniões homossexuais e a casais heterossexuais em situação irregular do ponto de vista da doutrina católica sobre o sacramento do matrimônio, autorizando a concessão de bênçãos a pessoas em tais situações desde não sejam realizadas de forma a parecer um casamento, distinguindo-se, assim, entre bênção pastoral e bênção sacramental.

Os bispos dos EUA esclareceram que esta declaração da Santa Sé não altera a doutrina da Igreja sobre o matrimônio e reiteraram que o casamento católico é e continuará sendo exclusivamente entre um homem e uma mulher.

Chieko Noguchi afirmou, em nome do episcopado norte-americano, que a declaração “articulou uma distinção entre bênçãos litúrgicas (sacramentais) e bênçãos pastorais, que podem ser dadas a pessoas que desejam a graça amorosa de Deus em suas vidas”. Ela acrescentou que “a doutrina da Igreja sobre o casamento não mudou e esta declaração afirma isso, ao mesmo tempo em que faz um esforço para acompanhar as pessoas mediante a transmissão de bênçãos pastorais, porque cada um de nós precisa do amor curador e da misericórdia de Deus”.

A “Fiducia Supplicans“, de fato, afirma que a Igreja não pode autorizar uma bênção litúrgica para uniões homossexuais nem para casais heterossexuais cuja união seja irregular sacramentalmente, mas considera que essa proibição de bênçãos litúrgicas não impede que os padres deem bênçãos pastorais destinadas a todos. Tais bênçãos pastorais podem ser dadas àquelas pessoas que “não reivindicam uma legitimação de seu status, mas imploram que tudo o que é verdadeiro, bom e humanamente válido na sua vida e no seu relacionamento seja enriquecido, curado e elevado pela presença do Espírito Santo”.

Confira também as respostas que padres brasileiros ofereceram aos fiéis em resposta a notícias sensacionalistas e dúbias veiculadas pela assim chamada “grande mídia”:

Tags:
BisposCasamentoDoutrina
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia