Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 01 Março |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Por que algumas passagens do Evangelho se repetem?

Chrystus Zmartwychwstały

Renata Sedmakova | Shutterstock

#image_title

A12 - publicado em 26/12/23

Os livros de Mateus, Marcos e Lucas contam a história de Cristo de forma bem parecida, mas com algumas particularidades

Para os cristãos, o Evangelho é o centro do Novo Testamento. Esta Boa Nova significa a mensagem de Cristo, “aquilo que Jesus fez e disse” (At 1, 1).

Conhecidos como canônicos (de acordo com as regras eclesiásticas), a Igreja reconhece quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) e de acordo com a Sagrada Tradição, Jesus pregou sem deixar por escrito, e ainda houve um intervaloentre 30 e 70 anos entre o discurso de Nosso Senhor e a publicação definitiva dos textos. 

Neste tempo, foram realizadas três etapas: 

  • Cristo pregou a Boa Nova e investiu aos apóstolos a missão de pregar o Evangelho por todo o mundo, confirmado após o dia de Pentecostes
  • A partir do envio do Espírito Santo, Jesus orientou os apóstolos à pregação fiel do Evangelho, por isso nas catequeses das primeiras comunidades, a Palavra de Deus começou a ser escrita para facilitar a aprendizagem das parábolas, milagres, profecias, narrativas da paixão e ressurreição, para poder transmitir as verdades da fé. 
  • Desses escritos, foram se desenvolvendo os livros sagrados como lemos nos dias de hoje, sendo um espelho de catequese que era feita nas primeiras comunidades cristãs.

Os quatro Evangelhos são semelhantes entre si porque tratam do mesmo Jesus, mas apresentam variações porque nasceram em comunidades diferentes e também como um autor não sabia o que o outro estava escrevendo, assim, cada um sublinhou o que era mais importante para a sua mensagem, aquilo que acreditava ser o mais impactante para quem fosse ler. 

Principalmente os livros de Mateus, Marcos e Lucas são conhecidos como sinóticos, pois utilizam grande quantidade de histórias em comum, a mesma sequência para contá-las, e algumas vezes, utilizando exatamente a mesma estrutura e utilizando até as mesmas palavras. 

O Evangelho de São João se diferencia dos outros por apresentar vários aspectos exclusivos: longos discursos em vez de parábolas; sete sinais em vez de muitos milagres. Enquanto os milagres mostravam o reinar de Deus, os sinais em João revelam a glória de Deus.

Os sinóticos em números

A maioria das narrativas parecidas sobre os eventos da vida de Jesus, iniciando pelo seu batismo e terminando com a descoberta do túmulo vazio após a crucificação é chamada de tripla tradição. 330 versículos similares são encontrados nos três livros. 

Outra curiosidade é que existem partes comuns a Mateus e Lucas (240 versículos), não está presente em Marcos, conteúdo quase que inteiramente nos discursos e ensinamentos de Jesus, e inclui a maior parte do Sermão da Montanha e a maioria das parábolas.

“Assim, Mateus publicou entre os judeus […]. Depois […], também Marcos, o discípulo e intérprete de Pedro, nos transmitiu por escrito o que Pedro anunciava. Por sua parte, Lucas, o companheiro de Paulo, punha num livro o Evangelho pregado por ele. E depois, João, o discípulo do Senhor, aquele que recostara a cabeça ao peito dele, também publicou o seu Evangelho, quando morava em Éfeso, na Ásia.

Eles todos nos transmitiram que há um só Deus, Criador do céu e da terra, anunciado pela Lei e pelos profetas, e um só Cristo, Filho de Deus. E se alguém não acredita neles despreza os que tiveram parte com o Senhor, despreza ao mesmo tempo o próprio Senhor, como também despreza o Pai; e ele mesmo condena-se, ao resistir e opor-se à própria salvação”, disse Santo Irineu a respeito da força dos quatro Evangelhos instituídos por Deus.

Tags:
BíbliaevangelhoJesus
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia