Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Seis Salmos para nos ajudar a superar os momentos difíceis da vida

Sad - Woman - Desperate
© Marcos Mesa Sam Wordley
Compartilhar

O sofrimento faz parte da nossa vida terrena. Nós o afastamos, choramos quando ele bate à nossa porta. Nesses momentos difíceis, os Salmos podem nos ajudar a entender melhor o mistério da nossa provação e a atravessá-la

Em certos períodos de nossas vidas, quando as decepções se acumulam, quando vivemos momentos difíceis com aqueles que amamos, quando enfrentamos falhas pessoais ou problemas de saúde, podemos ficar completamente desencorajados. Às vezes, isso é o começo de uma real depressão, que requer cuidados médicos (isso não acontece apenas com os outros!). Mas, mais frequentemente, se trata apenas de um desafio passageiro. Então, como vencer esse obstáculo? Como recuperar a confiança? Os Salmos nos abrem um caminho para sair da escuridão.

“Até quando, Senhor, de todo vos esquecereis de mim?” (Salmo 12)

Quando Deus parece tão distante que quase duvidamos de sua existência, somos tentados a desistir da oração. Acreditamos que a oração só é boa se transbordarmos de amor e gratidão. Quando nosso coração está triste, não oramos mais porque apenas palavras amargas vêm aos nossos lábios.

Mas então, por que não contar toda a nossa amargura ao Senhor? Como Ele poderia “transformar nosso luto em dança e nossas roupas fúnebres em adorno de alegria” (Salmo 29) se nos afastarmos dele? A Bíblia está cheia de gritos de angústia. O próprio Jesus não clamou antes de morrer: “Pai, por que me abandonaste”?

“Depõe no Senhor os teus cuidados, porque ele será teu sustentáculo, não permitirá jamais que vacile o justo.” (Salmo 54)

Deus quer nos libertar de todo o nosso fardo. Ele só nos pede uma coisa: que deixemos que ele aja. Que não tenhamos vergonha de dar tudo a Ele, incluindo aquilo que nos humilha, que nos parece desprezível, até repulsivo.

Uma única fruta podre pode contaminar toda uma caixa de frutas saudáveis: uma única semente de podridão que não ousamos apresentar ao Senhor é suficiente para nos encher de tristeza e amargura.

“Lavai-me totalmente de minha falta, e purificai-me de meu pecado” (Salmo 50)

Deus não está apenas esperando que façamos boas ações e que nos livremos de nossas cruzes. Ele também quer que entreguemos a ele o nosso pecado, porque a sua alegria é nos perdoar.

Um dia, o Senhor pediu a São Jerônimo o seu bem mais precioso. São Jerônimo enumerou tudo o que deu ao Senhor: jejuns prolongados, longas horas de oração, atos de amor, etc. Mas o Senhor estava esperando por outra coisa e São Jerônimo não sabia o que oferecer a Ele! “E seu pecado?”, perguntou Jesus, “Por que você não pensa em me dar?”

“Confia ao Senhor a tua sorte, espera nele, e ele agirá” (Salmo 36)

Quando não soubermos para onde ir e quando a ansiedade nos mergulhar na escuridão, precisamos mais do que nunca nos empenhar para direcionar o nosso caminho para o Senhor, realizando passo a passo sua vontade, através das pequenas coisas da vida cotidiana. Vamos nos esforçar para viver o momento presente plenamente, sem nos preocuparmos com o resto. A única coisa que importa, a única coisa que depende de nós, é fazer a vontade de Deus aqui e agora. O resto pertence somente a ele. Não nos atormentemos desnecessariamente! Busquemos o Reino de Deus e todo o resto nos será dado em acréscimo.

“Dia a dia vos bendirei, e louvarei o vosso nome eternamente.” (Salmo 144)

Todos os dias, mesmo quando tudo dá errado, podemos dizer pelo menos um “obrigado” ao Senhor. Até o dia mais sombrio tem sua luz: o sorriso de uma criança, a beleza de uma paisagem, um gesto de ternura, um encontro inesperado.

Não adormeça sem dizer “obrigado” ao Senhor. Não um “obrigado” vago e impessoal, mas um “obrigado” específico por algo específico. Quanto mais agradecemos, mais motivos para agradecer nós teremos. O louvor abre nossos olhos e corações para as maravilhas de Deus.

“Senhor, sois vós que fazeis brilhar o meu farol, sois vós que dissipais as minhas trevas (…) É Deus quem me cinge de coragem e aplana o meu caminho.” (Salmo 17)

Deus não suprime a noite, ele a ilumina. Ele não nos dispensa de lutar, ele nos dá tudo o que é preciso para lutar bravamente até a vitória. Qualquer que seja a opacidade de nossa noite, quaisquer que sejam as lutas da vida, tenhamos certeza de que em Jesus ressuscitado nós já temos vitória. Vamos confiar nele de todo o coração, e logo cantaremos: “Sim, viestes ao meu socorro, eu exulto de alegria à sombra de suas asas”.

Christine Ponsard

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.