Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Acha que não criou bem os seus filhos? Então pense no Bom ladrão

FAMILLE HEUREUSE
© Shutterstock
Compartilhar

O desafio da educação é tão importante que muitos pais sonham em encontrar o método “certo”. Mas onde se pode procurar? Nos livros? Há milhares deles sobre o assunto, a maioria deles escritos por pessoas competentes… o que não os impede de dizer tudo e o seu contrário. Em quem se pode confiar?

Talvez devêssemos primeiro pensar o que é uma educação exitosa? Qual é o propósito e a finalidade de educar nossos filhos? Será que simplesmente lhes vamos ensinar os usos necessários para a vida social? Damos prioridade a que tenham um bom emprego, que lhes permita ganhar muito dinheiro, “ter sucesso” na vida ou, pelo menos, permanecer sempre liberados das necessidades? Como pais cristãos, sentimos que realizamos o que é necessário, já que mandamos batizar nossos filhos e os enviamos ao catecismo? A que é que atribuímos mais importância, quais são os pontos sobre os quais somos mais exigentes?

A resposta não é tão simples. Provavelmente vale a pena tomarmos o tempo necessário para pararmos e fazermos duas perguntas: O que significa para nós uma educação exitosa? Na prática, como podemos fazer? As duas perguntas são complementares. Acontece que, às vezes, é possível gastar muita energia e boa vontade, mas na direcção errada. Em outros casos, acontece que tenhamos excelentes princípios… fazendo, na prática diária, exatamente o contrário. 

O que é a educação?

“Para responder a esta pergunta, há que recordar duas verdades essenciais: a primeira é que o homem é chamado a viver na verdade e no amor; a segunda é que cada homem se realiza a si mesmo através do dom abnegado do seu próprio ser”, disse São João Paulo II. Os nossos filhos não são fruto do acaso: foram queridos e amados por Deus por toda a eternidade. E Deus os criou para que participassem de Sua vida divina. “Tu nos fizeste para Ti, Senhor, e nosso coração está sem descanso até que descanse em Ti”, disse Santo Agostinho. Uma educação exitosa não seria aquela que daria à criança os meios para realizar sua vocação de filho de Deus? Fazendo simplesmente esta pergunta, vemos que não há “uma” educação exitosa, com critérios bem definidos, mas tantas educações exitosas como pessoas, sendo cada uma delas absolutamente única.

Também entendemos que não é possível para nós julgar aqui abaixo o sucesso ou fracasso de uma educação. Tomemos o exemplo de Bom Ladrão: os seus pais podem ter sentido pena do comportamento do filho, podem ter pensado que tinham falhado. Mas este ladrão é o único santo canonizado durante a sua vida, pelo próprio Jesus! Na educação, ninguém pode se gabar de ter conseguido ou sentir pena de ter fracassado, e ninguém pode se desobrigar de sua responsabilidade. A nossa missão como pais não se termina com a maioria dos nossos filhos, nem mesmo quando deixam a casa.  Mesmo quando já não podemos fazer mais nada diretamente, podemos – devemos – sempre pensar neles em nossa oração.

A receita para uma educação exitosa?

É saber que não há receita. Mesmo que os livros possam às vezes sugerir conselhos valiosos, nos encorajar ou nos ajudar a pensar, mesmo que os profissionais da educação tenham um papel a desempenhar, complementar ao nosso, mesmo que seja importante que tenhamos a sabedoria de ouvir as observações ou conselhos do nosso entorno (aqueles que olham para os nossos filhos de fora às vezes vêem mais claramente que nós), a verdade é que ninguém pode ser melhor do que nós para educar os nossos filhos. 

O segredo de uma educação exitosa não se encontra nos tratados de educação: reside em Deus porque Ele é o educador por excelência, é Ele que nos escolheu para sermos parte de Sua paternidade. E Deus nunca nos dá uma receita pronta, uma resposta pré-fabricada: Ele nos convida a viver a grande aventura do amor onde tudo deve ser inventado, incessantemente, dentro da alegre liberdade dos filhos de Deus.

Christine Ponsard 

Boletim
Receba Aleteia todo dia