Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio

Devemos castigar os nossos filhos para os educar?

TIMEOUT,TIME,OUT,CHILD,DISCIPLINE

Shutterstock

Edifa - publicado em 28/11/19

Esta é a pergunta que muitos pais se fazem ao mesmo tempo que a educação cuidadosa está a progredir

Na vida, uma das coisas mais difíceis de aceitar, especialmente quando somos jovens, é que existem sanções. Ninguém gosta de ser repreendido, reprovado ou punido. Há algo de revoltante em ser castigado pelo que fez. Sempre consideramos que existem circunstâncias atenuantes. Gostaríamos de ter o direito de cometer erros. Queremos sair impunes. À medida que avançamos na vida, percebemos que o caminho está cheio de sanções. Há algumas recompensas, mas acima de tudo há muitas reprimendas e punições.

A consciência moral

Primeiro, enfrentamos as consequências inevitáveis das nossas ações. Sabemos que dirigir sob a influência do álcool ou conduzir mal pode resultar num acidente e nas piores catástrofes.

A sanção não vem dos homens, mas da própria realidade. Sonhar com um mundo onde se pudesse fazer qualquer coisa sem nenhuma conseqüência é parte da ilusão de que todas as formas de ficção mantêm que fazem os sonhos parecerem reais.

Além da realidade que impõe a sua dura lei, encontramos então os imperativos da convivência. É porque não estamos sozinhos na terra que precisamos de códigos de “boa conduta”. O Código da Estrada, por exemplo, permite que um grande número de pessoas viaje juntas. A inobservância deste princípio implica a aplicação de dois tipos de sanções: um acidente e um relatório. Todas as leis são feitas para permitir que as pessoas vivam em sociedade. O não cumprimento das mesmas resultará em sanções. Mas há outro domínio em que as sanções são difíceis de aceitar: o da consciência moral.

Alguns dirão que não compreendem por que razão devem aceitar regras morais ou estabelecer obrigações que vão contra o que querem fazer. Não vêem por que não deveriam satisfazer suas necessidades, suas paixões, até mesmo seus impulsos. Não é esse o grande problema da educação? Devem os pais sancionar os seus filhos quando não fazem o que devem fazer (trabalhar na escola, respeitar os outros) ou quando fazem o que não devem (mentir, roubar)? Daí a pergunta: deve a educação incluir sanções?

Castigos: O que a Bíblia diz sobre isso?

Conhecemos o provérbio: “Aquele que ama bem castiga bem”. Sugere que é por amor que os pais repreendem os filhos. E por outro lado, entendemos que quem não disciplina não ama de verdade. Ele renuncia às suas obrigações. Na Bíblia há várias frases que recordam aos pais que se eles realmente amam seus filhos, eles devem sancionar os filhos enquanto podem. Para a Bíblia, punir seu filho se ele merece é parte de criar um filho (mas atenção, não devem ser usados castigos corporais).

Uma criança bem-educada é a alegria dos seus pais. E que se ouça bem o que se diz: criar o vosso filho significa fazer com que ele cresça, que seja livre, que produza o melhor de si mesmo. Educar o seu filho não é apenas elogiar para ele se exaltar ou deixar a rédea solta para que ele se perdesse. Pelo contrário, se trata de ter suficiente confiança na sua pessoa para exigir que ele ultrapasse a sua mediocridade natural. Se fizer bem, deve ser recompensado (o que não é simplesmente elogiar) e, se fizer mal, deve ser repreendido (o que não é humilhar nem muito menos bater).

Se suportar um castigo justo não é fácil, as crianças precisam saber que não é tão fácil punir. É preciso coragem e determinação. Requer um grande sentido de justiça e amor verdadeiro. Punir sem odiar, castigar perdoando, permanecer firme quando se quer esquecer requer mais amor e autoesquecimento do que pensa uma criança. Em muitos casos, os adultos são tentados a fechar os olhos, a não dizer nada. Naquele momento, todos ficariam felizes. Mas as primeiras vítimas desta demissão seriam as próprias crianças.

Uma sociedade sem sanções?

Alguns jovens percebem que sem alguma resistência diante deles, eles fazem tudo em detrimento de sua saúde e futuro. Se não houvesse exames, nenhum desafio, nenhum teste para passar, eles não progrediriam. Se forem justas, as sanções têm sentido e são aceitas da melhor forma possível. Mas outros pedem que lhes seja permitido viver suas vidas e fazer o que querem, até que se conscientizem do que lhes convém ou não lhes convém. Estas pessoas não apoiam a ideia de sanções. Eles consideram que qualquer obstáculo à sua ação constitui uma violação da sua liberdade. Eles acham que se podem controlar. Esta opinião é frequentemente comum aos adultos.

Uma sociedade sem sanções parece ser, para muitos, uma sociedade ideal. Mas se examinarmos de perto esta questão, não podemos ignorar esta frase do Apocalipse: “Os mortos foram julgados segundo as suas obras” (20/12-13). Não podemos esconder, mas a vida como a Revelação nos ensina que todos colherão o que plantaram. Os adultos que se preocupam com os seus filhos estarão empenhados em os ajudar a ter sucesso nas suas vidas. Isto não é possível sem restrições. E as crianças, tornadas adultos e pais, agradecerão aos mais velhos por os terem ajudado a se dominar autonomamente e, finalmente, por os terem devolvido… liberdade.

Alain Quilici

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Educação dos FilhosFamília
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais