Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong

Casal: viver juntos, obstáculos a evitar

JAKIEGO MAŁŻEŃSTWA PRAGNIESZ

Shutterstock

Edifa - publicado em 05/12/19

Se mudar com seu cônjuge é obviamente a fonte de grandes transformações! Chega de "cada um em sua casa", agora é a "nossa casa" que tem primazia. No entanto, se não criarmos as bases certas desde o início da vida em comum, o sonho de um lar onde todos se sintam bem e no seu lugar pode se transformar em um verdadeiro pesadelo... 

No início da vida em comum, um dos cônjuges pode sentir que não consegue realmente encontrar o seu lugar na vida do casal. Ele lamenta: “Pergunto-me que lugar tenho na vida da nossa família! Que eu fale ou fique calado, é a mesma coisa… Na nossa casa, não me sinto bem.” Um sofrimento que pode estar relacionado com um ou mais erros cometidos ao viver juntos.

Uma pessoa “sem-abrigo” no casal

Se um dos cônjuges veio morar na casa do outro… nos móveis escolhidos pelo outro, quando não nos móveis dos sogros tão generosamente deixados ao jovem casal, ele pode se sentir “sem teto”. É particularmente desagradável para quem sonhou em organizar a sua casa como deseja, se encontrar num mundo que não corresponde realmente aos seus gostos.

Esta situação pode causar alguns problemas, mesmo que o cônjuge a quem pertence o apartamento ou a casa diga sempre com muita sinceridade: “Esteja à vontade aqui… Podes mudar a mobília do quarto… Colocar outros quadros… Excepto talvez aquele que a mãe nos deu.”

E os meus pertences pessoais?

CONVERSATION
SHUTTERSTOCK

Esta impressão de não ter encontrado o seu lugar também pode ser vivida em sentido estrito. Material. Por exemplo, um dos cônjuges que procura em vão um lugar onde possa colocar seus arquivos em uma casa magnificamente organizada pelo outro que não deixa de dizer: “Por favor, guarde seus papéis, não têm nada que fazer no salão”. E o primeiro tem de se retirar para um canto, um refúgio cheio de todo o seu equipamento.

Ele pode então lamentar: “Ele (ela) tem um escritório próprio, mas como isso não é suficiente para ele (ela), ele (ela) acaba ocupando o salão, onde nós encontramos, misturados, arquivos, alforjes, computadores, documentos de todos os tipos. Nem sequer tenho mesa para as minhas coisas pessoais!”

Eu importo?

Este sentimento doloroso de não ter um lugar para si mesmo às vezes tem uma explicação mais psicológica do que material. “Eu não tenho um lugar na nossa casa” não significa realmente: “Aqui, eu não importo”? Se é difícil viver na casa familiar, não é principalmente por causa do que se sente? “Eu nunca sou prioritário!” Mas porque é tão doloroso ter o seu salão invadido pelos arquivos da sua mulher ou marido? Não é porque dá a impressão de que o trabalho do cônjuge vem antes da família e da vida do casal?

O sentimento de não importar se reflete em todos os outros aspectos da vida do casal. Do menor ao mais sério: “Você comprou este celular porque gostou… mas é caro, era o momento certo? – Mas foi um negócio a não perder, posso lhe garantir! – Mas, fazes isso sem me dizer? Mais uma vez, não importo! »

Por isso, é importante que cada casal que encontre esta dificuldade se interrogue sobre o seu comportamento. Esta pequena frase: “Eu não importo” não é insignificante e pode refletir sofrimento real. Cada cônjuge tem vontade suficiente para garantir que o outro seja valorizado?

O nascimento do “nós”

LOVING COUPLE
Shutterstock

Uma pergunta boa para se fazer: será que o meu cônjuge, porque ele ou ela se casou comigo, se torna comigo, por mim, graças a mim, este tipo de homem ou mulher feliz que ele ou ela é chamado a se tornar? Portanto, sim ou não, cada membro do casal se sente plenamente em casa, plenamente reconhecido em seu direito de ter suas opiniões e de estar envolvido nas decisões do casal? A comunidade conjugal é a emergência de uma estrutura única: o “nós”.

Não é a adição de um “eu” e um “tu”, muito menos a absorção de um “eu” por um “tu”, mas a emergência de uma célula nova e original constituída pela aceitação e interpenetração da riqueza uns dos outros. Uma célula que deve absolutamente se arrancar, longe das correntes parentais, para encontrar sua própria estrada de cruzeiro. Uma célula que não pode afundar na fusão ou fagocitose de um pelo outro. Uma célula onde cada pessoa deve ter a sensação de que é uma prioridade no pensamento do outro, que existe plenamente no seu olhar, da mesma forma que existe plenamente no olhar deste Deus que diz a cada pessoa: “Tu tens valor nos meus olhos”!

Denis Sonet

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoFamília
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais