Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio

E se uma carta pudesse ajudá-lo a perdoar os outros e curar feridas?

Rawpixel.com - Shutterstock

Edifa - publicado em 04/03/20

Perdoar alguém que o machucou parece impossível porque a sua ferida é muito profunda? Você pode tentar este método que o ajudará a dar um passo em direção a quem o machucou

“Não posso perdoá-lo”, “nunca aceitarei isso!” Alguns acontecimentos ou pessoas que nos machucaram, e dos quais lembramos constantemente, ficam às vezes engasgados na nossa garganta.

Por mais injustos que sejam, eles podem, no entanto, nos levar a uma transformação, se nos empenhamos a tirar uma lição positiva deles.

Ao reprimi-los, bloqueamos a nós mesmos e obstruímos a ação de Deus. Eles nos fecham em nós mesmos, nos bloqueiam e nos impedem de evoluir. Portanto, como liberar todo esse rancor que nos invade, a fim de viver no presente e de nos sentir mais livres?

Cartas para reencontrar a alegria de amar

Alguns terapeutas sugerem a seus pacientes que escrevam uma carta na qual eles podem desabafar e expressar de maneira ultrajante todas as censuras que poderiam fazer aos seus pais, parentes, chefes, etc. Em resumo, todos aqueles que os machucaram. Esse método é útil e você pode tentar realizá-lo, mas tenha cuidado, não envie esta carta a ninguém! Ela é apenas uma “carta do lixo” que exterioriza os sentimentos conflitantes que vivem dentro de você. Dia após dia, vá escrevendo a sua carta até se sentir aliviado.

E de repente, tudo o que o fazia mal saiu! Você pode ler a carta para alguém próximo a você, em quem você tem total confiança, para garantir que a “limpeza” seja totalmente realizada. Entretanto, não se mantenha naquilo que é negativo!

Escreva uma segunda carta, desta vez uma carta de amor. Nesta carta haverá tudo o que é positivo. E uma boa ideia é expressar sua gratidão por tudo o que essas mesmas pessoas lhe trouxeram. Lembre-se das boas lembranças, tente entender as dificuldades delas, até sentir o seu coração cheio de compaixão. Vá escrevendo esta carta diariamente até se sentir em paz e habitado pelo perdão que vem de Deus.

Essa dupla abordagem é frequentemente necessária para que o passado não nos sobrecarregue e para que aprendamos a entender as coisas. Graças a esse método, você se tornará fortalecido, mais amoroso e, acima de tudo, mais positivo!

Yves Boulvin (Instrutor de relações humanas, psicólogo e consultor)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AmizadeTrabalhoVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais