Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 27 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Vivendo no Domingo de Ramos em confinamento, é possível

Date du dimanche des Rameaux 2017

© Catho Rétro

Edifa - publicado em 03/04/20

Este Domingo de Ramos será bem particular, pois as igrejas estarão vazias. Mas isso não quer dizer que os fiéis não serão capazes de agitar seus ramos e fazer da semana que se inicia uma verdadeira Semana Santa

A procissão do Domingo de Ramos inaugura a Semana Santa. Jesus está presente e ativo na liturgia da Igreja. Se a liturgia evoca o passado, essa presença misteriosa de Cristo torna esse passado atual. No Domingo de Ramos, Jesus entra em Jerusalém, a Cidade Santa, onde ele morrerá e ressuscitará.

Todos os cristãos são atores desse drama, representando as multidões que acenam seus ramos para aclamar o Senhor. Neste domingo, Jesus é aclamado como o grande vencedor. Ele entra em Jerusalém para lutar, como em um combate.

Ele luta contra todas as forças do pecado e da morte, e sua paixão é misteriosamente o caminho para a vitória, a armadilha que ele impõe à morte. Ele a esmagará com a sua ressurreição. Os cristãos têm tanta certeza de sua vitória – ele não é o Filho de Deus? – que começam a aclamá-lo antes mesmo do início do combate: “Hosana no alto do céu!

Um olhar que vai além do gesto litúrgico

Esses ramos são o símbolo das boas ações pelas quais nós aclamamos o Senhor de maneira mais simples e duradoura. Eles serão nossa oração mais fervorosa durante esta semana. Mostram o cuidado que teremos em ler os textos da liturgia em nossa casa.

Os ramos também representam um exame mais atento da nossa vida, antes de receber o perdão pelas nossas faltas e tomar novas resoluções para uma vida nova. Eles representam as mortificações que imporemos a nós mesmos durante esta semana, a fim de participarmos da cruz de Cristo. Por último, mas não menos importante, eles representam o progresso que faremos na amizade e no serviço, sem condicionamentos, e para com todos. No dia da Páscoa, sentiremos então uma imensa alegria!

Tags:
CovidLiturgia
Top 10
Ver mais