Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 18 Outubro |
São Lucas
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Tenho o direito de ser feliz quando as outras pessoas sofrem?

MOTHER, CHILD, SHOULDERS,

Rafa artphoto | Shutterstock

Edifa - publicado em 11/05/20

A felicidade pode ser prejudicial para àqueles que estão excluídos dela. A alegria de algumas pessoas pode prejudicar à outras. Então, o que fazer, nunca demonstrar alegria? Devemos fazer exatamente o contrário!

Nós realmente temos o direito de ser felizes? Podemos jogar nossa felicidade nos rostos daqueles que sofrem e têm uma desgraça? À essa pergunta que nos preocupa de um momento ou de outro, o padre Jean-Dominique Dubois responde: “O cristão que encontrou Jesus pode não apenas ser feliz, mas também tem o dever de ser feliz! Deus não quer o sofrimento das pessoas, mas a felicidade delas, para fazê-las viver sua alegria”. No entanto, o mal é desencadeado e afeta os seres humanos de todo o mundo. Por compaixão, não devemos dissimular um pouco a nossa felicidade para mostrar solidariedade àqueles que sofrem?

Clémence viveu esse dilema após a trágica morte, aos 19 anos, da filha de um dos bons amigos. “Eu me senti muito mal, como se houvesse dois mundos paralelos: um mundo onde tudo estava indo bem e outro mundo sinônimo de tragédia. Pensava incessantemente nisso, me senti impotente, achei minha família impertinente e egoísta. Posicionar-se em relação ao insuportável é muito difícil.” É natural sentir-se abalado por um acontecimento dramático que nos confronta com o enigma do mal. Mas ser bloqueado por reações emocionais e de ultraje nos trava numa dobra de nós mesmos que é sempre estéril. “O medo é o oposto da fé!”, lembra o padre Jean-Dominique Dubois. E acrescenta: “Muitas vezes nos culpamos por negar nossos limites e porque expulsamos completamente à Deus. No entanto, Deus chegou até a morte de seu filho para tirar o homem do seu sofrimento”. De acordo com o padre Jacques Philippe, é preciso ter cuidado para não generalizar demais a expressão “Tudo está dando errado”. “É um sentimento psicológico que não corresponde à realidade. Algumas coisas dão errado, mas outras vão bem. No mundo há amor e generosidade. E Deus nunca deixará de nos amar e cuidar de nós. Então podemos confiar numa realidade bela e sólida para esperar e encontrar a coragem de amar”, diz o padre.

A alegria autêntica, a de Deus, transfigura tudo

Cada um de nós procura a felicidade, apesar dos ventos desfavoráveis. Mas eles nem sempre a procuram no melhor lugar … Numa vida centrada apenas em nós, no único interesse pessoal, a felicidade pode facilmente desaparecer diante dos contratempos e das dificuldades. O padre Dubois está convencido disso: “A verdadeira alegria que Deus nos oferece está além dos sentimentos. Vai dar à felicidade humana sua verdadeira dimensão, irrigar todas as nossas alegrias humanas e transfigurar nossas dores”. É a alegria de Cristo, em comunhão com o Pai, a alegria de amar e ser amado com um amor único e absoluto. E o padre continua: “Não esqueçamos que Jesus entrou em sua Paixão dando graças, não por masoquismo, mas porque ele pode finalmente salvar os homens que somos e atrair-nos na sua alegria!”

Como esse presente é recebido? Com um ato de fé. “Devemos acreditar que o Senhor Jesus realmente quer nos dar esse presente e precisamos nos ajoelhar para recebê-lo. Em cada eucaristia, Deus nos dá toda a sua felicidade. Deveríamos deixá-la explodir após cada missa!”, diz o padre Jean-Dominique Dubois. E ele continua: “Deus me derrotou com sua felicidade! Desde que eu era muito jovem, o Senhor Jesus colocou no meu coração uma alegria extraordinária que me dominou completamente. Tornei-me um padre porque eu não posso fazer outra coisa senão transmiti-la! Eu sou um servo da alegria. E minha maior alegria como padre é ver os irmãos e as irmãs seguindo esse caminho de felicidade”. De fato, todos somos gratos aos outros pela felicidade que o Senhor Jesus nos dá. E essa felicidade se racha se guardarmos ela para nós mesmos ou para nossos pequenos grupos fechados. “No final dos tempos, todos teremos acesso à plenitude da felicidade. Cabe a nós realizar nossa peregrinação terrena compartilhando, em e através de Jesus Cristo, nossas alegrias e sofrimentos”.

Testemunhando a alegria de responder ao mal e ao sofrimento

Mas como podemos mostrar nossa alegria a alguém que sofre sem machucá-lo, sem atacá-lo? “Devemos respeitar a sua dor e receber as suas emoções negativas”, responde o padre Jacques Philippe. “Que a outra pessoa se sinta compreendida em sua angústia. Mas, ao mesmo tempo, devemos manter esta alegria simples e humilde que é a alegria da esperança e transmiti-la no momento que for possível”. Deus não abandona ninguém no sofrimento, mesmo que pareça silencioso. Ele envia seu amor delicadamente, com pequenas pinceladas, e conta conosco para espalhar sua paz e sua alegria. Cabe a cada um de nós encontrar-se com outros com seus próprios talentos e sua própria graça. “Às vezes sentimos que o que fazemos é apenas uma gota no mar, mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”, dizia a Madre Teresa de Calcutá.

Para responder ao mal, ao sofrimento, devemos ser testemunhas da alegria. “As pessoas agradecem não porque você encontrou uma solução para o sofrimento delas, mas porque, através de sua amizade, elas perceberam que eram amadas de uma maneira única e absoluta”, conclui o padre Jean-Dominique Dubois. “Então, sim, vamos ficar alegres com verdadeira felicidade!”

Solange du Hamel

Tags:
FelicidadePandemiaSofrimento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
2
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
3
Milagre do Sol em Fátima
Reportagem local
13 de outubro: o dia em que o mundo presenciou o Milagre do Sol e...
4
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
5
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
6
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
7
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
Ver mais