Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio

É possível perdoar um adultério?

Wedding engagement ring - Woman

© Fizkes

Edifa - publicado em 30/07/20

Será que é possível perdoar o nosso cônjuge sem esquecer o que ele fez, sobretudo quando se trata de uma infidelidade? Podemos perdoar sem esquecer? E como encontrar felicidade em viver o matrimônio superando uma provação tão grande quanto essa?

Luísa e Paulo vivem essa tensão de cortar o coração, experimentando uma dor que ambos admitem ser intolerável, e não sabem como sair dela. Na verdade, Paulo (mas poderia ter sido Luísa) teve um caso extraconjugal e sua esposa acabou de descobrir.

Eles analisaram tudo o que aconteceu, entenderam as consequências que isso iria gerar em seu relacionamento e decidiram endireitar o caminho, cada um fazendo a sua parte.

Eles pediram perdão um ao outro, mas agora enfrentam lembranças que geram ressentimentos e raiva em seu interior, o que os impede de retomar serenamente o caminho do matrimônio e superar o acontecido.

O perdão, cura para a dor infligida ou recebida

O que é perdoar? Seria esquecer voluntariamente a traição, a mágoa ou a amargura que a ofensa provocou? Essa raiva é apenas a reação ao acontecido, mas muitas vezes se degenera em um desejo de vingança e destruição. Às vezes, a mágoa é muito profunda diante da injustiça que a vítima acredita ter passado: “Eu não merecia isso”. Aquele que causou a ofensa está em dívida com quem ofendeu. Portanto, perdoar não é apagar a mágoa gerada pela ofensa, mas a dívida.

Para perdoar precisamos aprender, o que exige esforço e persistência. Isso nos permitirá, ao passo que enfrentamos nossos próprios limites e os aceitamos, nos abrir à compaixão diante dos outros. Quanto à ferida causada, sempre levará tempo até que a dor desapareça. Quanto à cicatriz, ela permanecerá para sempre.

Cristo Jesus leva pela eternidade as chagas de nossas infidelidades. No entanto, ele perdoou todas as nossas dívidas e mostrou apenas o seu amor até o fim, atestando que não há maior prova de amor do que doar a sua vida por quem lhe foi infiel.

Portanto, não esqueçamos de todos os dias, recitando a oração que recebemos do Senhor, nos dirigir ao Pai, ousando dizer: “Perdoa-nos as nossas dívidas assim como perdoamos aqueles que nos devem” (tradução literal do grego do evangelho segundo São Mateus 6, 12). E depois de ter suplicado dessa forma à Deus Pai, será que não seríamos capazes de perdoar a ofensa, por maior que ela tenha sido, do escolhido do nosso coração?

A cura leva tempo

Quando chega a hora do perdão, um fenômeno costuma acontecer e reavivar a dor, atrapalhando o caminho de retorno ao outro. São coisas – encontros, imagens, conversas – que colocam os cônjuges de volta nas lembranças de tudo o que aconteceu. Se ficarem presos a esses pensamentos mórbidos, eles correm o grave risco de se transformarem em “estátuas de sal”! Um futuro construtivo pede que paremos de olhar para trás.

Se Luísa estiver tendo dificuldades em deixar de lado pensamentos negativos impossíveis de controlar, será necessário que ela procure ajuda de profissionais competentes. E Paulo terá que aceitar que esse trabalho de cura leva tempo. Até que eles possam dizer, junto a Jeremias (v. 34): “Não mais me lembrarei dos seus pecados”.

Marie-Noël Florant

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoPecadoPerdãoVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais