Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 02 Agosto |
Santo Eusébio de Vercelli
home iconEstilo de vida
line break icon

Como se livrar da imagem da mãe perfeita

Woman ; Bandmaster ; Music ; Orchestra

Geartooth Productions I Shutterstock

Edifa - publicado em 31/07/20

Mesmo com uma organização perfeita, uma mãe pode rapidamente se sentir sobrecarregada. Uma condição que pode eventualmente levar ao esgotamento. Mas como evitar ser dominada pelo ritmo agitado da vida diária?

Como é comum para uma mãe sentir-se sobrecarregada, sentir que não consegue mais controlar nada, apesar de uma organização que funciona bem! Observamos que, além da organização da vida cotidiana, é muitas vezes a deterioração das relações com nossos filhos e entre crianças que enfraquece um equilíbrio às vezes precário. Temos então um sentimento de asfixia diante deste ritmo frenético. O que podemos fazer para deter este círculo vicioso?

“Quando sou frágil, é quando sou forte”

É sem dúvida utópico imaginar que as coisas que se devem fazer vão diminuir, nosso número de filhos permanecendo o mesmo e nosso trabalho profissional, se houver, não sendo negociável.

O que atormenta nossos dias são aqueles relacionamentos pesados onde nenhuma ajuda mútua é realmente possível, onde todos vivem sua vida em um egoísmo que acreditamos ser confortável.

Tocados por esta sociedade onde o indivíduo é rei, cultivamos involuntariamente a culpa de uma mãe de uma grande família.

É comumente considerado que nossos filhos devem ser cuidados individualmente, que eles não podem ser criados em tribos, cada um deles tendo que suportar o peso do número de irmãos e irmãs.

E se olharmos as coisas de maneira diferente, vendo em nosso número de crianças uma força a ser aproveitada?

Como São Paulo nos diz: “Porque, quando me sinto fraco, então é que sou forte” (2 Cor 12, 10).

Livremo-nos desta imagem da mãe perfeita, para nos tornarmos um simples diretor de orquestra que busca harmonia, mas não sabe interpretar todas as partituras. Ele permite que os músicos toquem juntos e assim lhes dá a oportunidade de dar o melhor de si mesmos.

Tocar violino perfeitamente sozinho, no quarto, é uma performance; tocar um concerto é uma viagem de mil cores. Não importa se o violoncelo toca sem uma nota falsa se ele não consegue se coordenar com o ritmo dos outros.

Encontrar o ritmo certo

Apoiemo-nos em nossos filhos como eles são, e fomentemos suas relações reconhecendo seus respectivos pontos fortes e fracos, que podem ser postos a serviço de todos.

É então que aquele que é talentoso em matemática ajudará os outros, aquele que entende solfejo fará com que seu irmão também o entende, e assim para tudo.

Que qualquer serviço prestado seja então amplamente agradecido por aquele que dele se beneficiou e pela mãe que é aliviada.

É provável que o pequeno estará menos ávido para monopolizar sua mãe neste momento crítico de trabalho escolar se seu irmão mais velho pensar em agradecê-lo por deixá-lo com ela.

Um de nossos filhos foi hospitalizado? Nada poderia ser mais normal do que deixar a mãe ir com ele!

E ainda assim, se a criança doente agradecer a seus irmãos e irmãs, todos se sentirão reconhecidos pelo esforço feito e estarão ainda mais inclinados a simpatizar.

Irmãos e irmãs de sangue, nossos filhos serão então irmãos e irmãs de coração, que poderão tocar a sinfonia da vida no tempo certo e no ritmo da nossa batuta!




Leia também:
Não existe a fórmula perfeita para ser mãe. Não se cobre tanto!

Inès de Franclieu

Tags:
Educação dos FilhosFamíliaMaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
4
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
Ver mais