Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong

Um truque muito simples para evitar sucumbir à sedução do dinheiro

CHCIWOŚĆ

Photobank gallery | Shutterstock

Edifa - publicado em 20/08/20

A parábola do mordomo infiel ilustra a relação complicada que podemos ter com o dinheiro. Mas então, como podemos ter sucesso na vida como Jesus nos aconselha: sem que o dinheiro seja nosso mestre?

As exigências de Jesus em matéria econômica são tão radicais quanto em matéria conjugal: “Ora, eu vos declaro que todo aquele que rejeita sua mulher, exceto no caso de matrimônio falso, e desposa uma outra, comete adultério” (Mt 19,9); “Eu vos repito: é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus”. (Mt 19,24).

Em ambos os casos, os discípulos gritam que é impossível: “É melhor não se casar” (Mt 19,10); “Quem poderá então salvar-se?” (Mt 19:25). Jesus responde que eles devem pedir a Deus a graça de compreendê-lo e vivê-lo: “Nem todos são capazes de compreender o sentido dessa palavra, mas somente aqueles a quem foi dado” (Mt 19,11); “Aos homens isso é impossível, mas a Deus tudo é possível” (Mt 19,26). É claro: para viver um tal ideal, devemos implorar ao Senhor que nos dê a graça.

Ademais, nos Evangelhos, estas duas exigências enquadram uma palavra na qual Jesus afirma claramente a necessidade de reconhecer sua humildade a fim de entrar no Reino. Um dia, quando as mães vieram a Ele para apresentar-lhe seus filhos, Ele disse a seus discípulos: “Dei­xai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham” (Mt 19,14; Mc 10,14; Lc 18,6).

É sempre a mesma mensagem: para ter sucesso na vida, a pessoa deve entregar-se com confiança nos braços do Pai. Mas em termos concretos, enquanto pedimos ajuda ao Senhor, o que podemos fazer para não sucumbir à sedução do dinheiro e ao conforto que permite? 

Unir-se a Jesus em seu coração para ser menos tentado a “consumir”

Tentemos primeiro romper com o silêncio que muitas vezes nos impede de falar sobre estas palavras muito fortes do Evangelho. É um assunto tabu. E com razão! Falta dinheiro para a realização de nossos legítimos desejos: a compra de uma casa mais espaçosa para a família ou a escolarização de uma criança em um estabelecimento mais caro.

Então, como podemos dizer ao nosso cônjuge que gostaríamos de dedicar uma parte maior do orçamento familiar para aliviar a miséria do mundo? Como você pode sugerir-lhe gastar menos nisso ou naquilo?

É extremamente difícil dizer! Até delicado de escrever! Ou, pelo contrário, trata-se de uma conta “no vermelho”! Onde podemos encontrar pessoas que podem nos ajudar, a quem podemos confiar que precisamos de um crédito? Qual será a reação deles?

Qualquer que seja nossa situação, olhemos bem para Jesus na cruz. Desejaremos ser mais como Ele na sua indigência! Juntemo-nos a Ele em nosso coração ou na Eucaristia, e provemos seu amor: seremos menos tentados a “consumir”.

Pensemos muitas vezes na presença de Jesus em todos aqueles que sofrem e especialmente em todos aqueles a quem podemos ajudar. E imploremos ao Espírito Santo que forme em nós “um coração de compaixão”.

Finalmente, procuremos nos encontrar e nos associar com pessoas mais pobres do que nós. Eles nos empurram, nos impedem de nos tranquilizar. E muitas vezes eles nos evangelizam.

Padre Pierre Descouvemont

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DinheiroevangelhoTrabalhoVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais