Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco

A estratégia de julgar menos as pessoas

CONCERNED WOMAN

Shutterstock

Edifa - publicado em 25/08/20

Criticar e julgar menos o nosso próximo exige muito trabalho da nossa parte. Para conseguir isso mais facilmente, aqui estão algumas técnicas que você pode aplicar agora mesmo

“Quem és tu para condenar o teu próximo?”, pergunta o Apóstolo Tiago (Tiago 4,12). Na verdade, quem pensamos que somos, tão prontos para detectar os defeitos do outro e dar-lhes tanta importância, “linces para vislumbrar as fraquezas dos nossos semelhantes; espiões para os nossos familiares”? Quantos dos nossos monólogos internos são, na verdade, provações? Somos facilmente tentados a distribuir avaliações boas e ruins, prendendo nossos próximos nas grades implacáveis ​​de nossas avaliações. Mas Jesus nos pede para não julgar um ou outro. Como responder a essa demanda de amor sem com isso relativizar o bem e o mal?

E a correção fraterna?

Nós nos estabelecemos como se fôssemos juízes porque, no fundo, isso nos tranquiliza. Apontar os passos errados de nossos irmãos é uma forma de nos convencermos de que somos melhores do que eles. É também um poder que exercemos sobre o outro, às vezes inclusive uma vingança: “Se aqueles que falam mal de mim soubessem exatamente o que penso deles, falariam pior!” No entanto, Jesus Cristo é claro: “Não julgueis e não sereis julgados. Porque do mesmo modo que julgardes, sereis também vós julgados e, com a medida com que tiverdes medido, também vós sereis medidos. Por que olhas a palha que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu? Como ousas dizer a teu irmão: ‘Deixa-me tirar a palha do teu olho’, quando tens uma trave no teu?” (Mt 7,1-4). Não se trata apenas de abster-se de palavras ásperas, mas sobretudo de ter uma atitude interior cheia de bondade, “porque a boca fala daquilo de que o coração está cheio” (Lc 6,45).

Se julgamos, recusamos ser misericordiosos para com os nossos irmãos, excluímo-nos da misericórdia, tornamo-nos incapazes de receber o perdão de Deus. “Aquele que não tem misericórdia será julgado sem misericórdia” (Tiago 2,13). A ausência de julgamento não é falsa tolerância, que coloca o bem e o mal no mesmo saco. Além disso, Jesus, enquanto nos pede que não julguemos, recomenda uma certa correção fraterna: “Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente” (Mt 18,15). No entanto, Ele avisa que só podemos guiar nossos irmãos e irmãs se estivermos na luz de Deus, e isso implica que comecemos por nos reconhecer como pecadores: “Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e assim verás para tirar a palha do olho do teu irmão” (Mt 7,5). Não podemos remover essa trave nós mesmos, apenas o Senhor pode nos libertar dela.

Manual de instruções para parar de julgar as pessoas

O Senhor nos pede para sair do julgamento para entrar em misericórdia. Diante do olhar dos nossos irmãos, mas primeiro antes do nosso próprio olhar. Por que mantemos tantas traves que bloqueiam nossa visão e fecham nossos corações? Por que preferimos esquecer nossa mediocridade ao julgar o outro, em vez de olhar para o nosso pecado face a face? Porque nos julgamos, nos condenamos, e isso é insuportável para nós. É verdade que a confirmação do nosso pecado é francamente desesperada … exceto se olharmos do ponto de vista de Deus, “maior do que o nosso coração”. Em outras palavras, se ousarmos nos colocar totalmente sob sua misericórdia. Se clamarmos à Deus – “Tem misericórdia de mim, sou um pecador!” – tenhamos certeza de que Ele removerá a trave de nossos olhos.

Como podemos parar de julgar nossos irmãos para viver em misericórdia? Para começar, desejando mudar neste ponto preciso e confiando incansavelmente esse desejo ao Senhor mas também discernir o que nos leva mais frequentemente a julgar uma pessoa ou outra: a raiva, o ressentimento, a inveja etc. Por último e sobretudo, oferecendo atos de misericórdia concretos – um favor concedido, uma palavra amável, um pedido de perdão, uma oração, etc. – especialmente em relação àqueles que, sem saber, são as vítimas mais frequentes do nosso tribunal interior.

Demos graças pelos irmãos e irmãs que somos tentados a julgar. Na Fé, vamos louvar ao Senhor por quem eles são, mesmo que ainda não vejamos isso com clareza. Então, aos poucos, o Espírito Santo purificará nossos corações, iluminará nosso olhar, nos capacitará a exercer nosso julgamento sobre os fatos – discernindo a mentira da verdade e o bem do mal – sem julgar as pessoas.

Christine Ponsard

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AmizadeFofocaPecadoVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais