Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como apresentar seu namorado(a) à família?

shutterstock_393888820.jpg

Edifa - publicado em 04/09/20

Ficar com medo ou estressado com a idéia de apresentar nosso namorado ou namorada à família é normal. Aqui está uma lista de perguntas a se fazer antes de apresentá-los à família!

“Escondi dos meus pais que tenho um namorado há dois anos. Estou preparada para contar isso a eles, mas adiei o momento várias vezes. Tenho medo da reação deles. Não tenho orgulho de ter a impressão de ser a menininha que não quer entristecer os seus pais, mas já estou com 27 anos e deveria assumir a minha escolha. Sem esquecer que sou cristã – e isso é importante para mim – embora tenha me afastado um pouco de uns tempos pra cá. Como encontrar a coragem para lhes contar?”, confessa Bénédicte, cheia de vontade de dar o passo e ao mesmo tempo cheia de medos.

Se você está na mesma situação que Bénédicte, quais são essas reações que você teme? Que seus pais o julguem, que achem que seu namorado(a) é inadequado de uma forma ou de outra? Que estão decepcionados, preocupados com o seu futuro com alguém que não consideram “tão bom” para você ou que não se encaixa no que eles tinham imaginado?

Aprender a assumir e afirmar nossa escolha

Você evoca o desejo de não entristecer seus pais e isso te honra, mas estamos falando da tua vida. E quais pais podem ficar tristes ao ver seus filhos felizes? Mesmo que a diferença com o que eles sonharam possa obscurecer a recepção desta notícia por um tempo, eles sem dúvida permitirão em breve que seus corações falem. Sem esquecer que seus pais também poderiam ficar desapontados porque você não tinha confiança no amor incondicional deles por você!

O que você vive está de acordo com seus valores cristãos? Antes mesmo antes de compartilhar sua escolha, certamente seria razoável pensar, com a ajuda de uma terceira pessoa circunstancialmente, nos motivos que o levaram a fazê-lo. O que me atrai neste homem/mulher? Nós nos respeitamos? Sinto-me livre e amada(o) por quem sou? Contemplamos um futuro duradouro, um compromisso, filhos, ou estamos em fase de descoberta?

Para o cristão, a vida de casal se inscreve na liberdade de escolha, na indissolubilidade, na fidelidade e no desejo de ter filhos. Como você se posiciona em relação a essas exigências? Você precisaria obter respostas a essas perguntas para afirmar com calma sua escolha. Não tenha medo!

Marie-Noël Florant

Tags:
AmorCasamentoFamíliaNamoroRelacionamento
Top 10
Ver mais