Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 01 Março |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O que é a empatia e como desenvolvê-la nas crianças?

brother, sister, boy, girl, sad, comforts

fizkes I Shutterstock

Edifa - publicado em 12/11/20

A preocupação com os outros é uma qualidade do coração com a qual não se nasce, mas deve ser educada e transformada em atos concretos. Aqui estão algumas dicas para cultivá-la em seus filhos

A empatia é aquela atitude de compreensão em relação ao que os outros vivenciam. É um coração que fica feliz com o bem que outra pessoa vive e que fica triste com quem chora. Esta atitude do coração é o inverso do que muitos jovens experimentam: desconfiança, indiferença, inveja. De fato, a empatia é uma habilidade a ser trabalhada também nas crianças.

A empatia salva e permite reconhecer o outro não como predador, mas como alguém que me é dado como próximo. Aquele irmão de quem eu vou ficar perto e que ele, por sua vez, vai ficar perto de mim. O pai ou a mãe, como um maestro de orquestra, permitirá a cada um interpretar a sua partitura, mas sobretudo permitirá que toda a peça seja harmoniosa.

A fraqueza manifestada em nós mesmos permite que os outros acreditem na humanidade

Cabe aos pais verbalizar o reconhecimento com admiração – e não com adulação – das múltiplas e variadas qualidades de cada um. Também na sua responsabilidade de saber dizer com delicadeza as fraquezas, não para sobrecarregar. Mas para fazer com que cada membro se sinta responsável e, portanto, atuante no crescimento de todos. “Eu posso fazer algo por você assim como você pode fazer por mim”.

Crianças e empatia: educar o olhar para o outro

Não somos mais indiferentes, colocados aqui por acaso, mas escolhidos por Deus para crescermos juntos na verdade. Cabe aos pais educar o olhar para o outro, permitir que cada um seja como é, com suas qualidades, fragilidades e limitações. A harmonia se viverá em família quando o mais competente for posto ao serviço da pessoa que não compreende. De fato, isso implica ter tempo para se voltar para o outro, fazer-lhe perguntas. Implica viver juntos e não apenas lado a lado.

Crianças e empatia: humanidade

Também cabe aos pais fazer os filhos verem que manifestar sua fraqueza permite que outros cresçam em humanidade. É a dependência e a simplicidade das crianças que faz crescer o coração dos idosos. É a doença grave de alguém que abre o coração do outro ao sofrimento e desenvolve a sua atenção. Enfim, sem essa vivência dentro da família, qualquer pessoa pode ficar presa àquele desejo de onipotência e ao egoísmo.


CONVERSATION

Leia também:
Como escutar os outros com mais atenção e empatia




Leia também:
Empatia é a habilidade mais importante que você deve ter

Inès de Franclieu

Tags:
CaridadeFamíliaFilhosRelacionamentoValoresVirtudes
Top 10
Ver mais