Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconEstilo de vida
line break icon

O que fazer se o seu filho adolescente se afastar de Deus?

MOTHER AND DAUGHTER ADVICE

Shutterstock

Edifa - publicado em 19/11/20

Seu filho adolescente não quer mais rezar com você e está relutante em ir à missa? Não entre em pânico, isso não significa que ele perdeu a fé. Existem várias dicas para manter o interesse no Senhor

É muito comum que os adolescentes relutem em orar com suas famílias e em ir à missa. Como reagir? Permaneçamos em paz e vigilantes. Essas revoltas do adolescente, até mesmo contra a fé em Deus, não são obrigatórias, mas mesmo assim são muito normais. São ao mesmo tempo um bom sinal (é bom crescer) e um alerta. Pois não é tão fácil passar de uma piedade infantil, muito ligada aos pais, para uma fé adulta. A adolescência marca uma etapa decisiva para a vida espiritual.

O adolescente e a fé em Deus: ouça e observe cuidadosamente 

Seu filho tem mostrado hostilidade na hora da oração familiar já há algum tempo? Ele faz caretas, zomba, se recusa a participar? Mas é a oração em si que ele recusa ou a oração familiar? Pois essas são coisas diferentes.

Quantos adolescentes, de fato, de repente se sentem constrangidos de orar com seus entes queridos! Tendo perdido a simplicidade da infância, sentem-se de certa forma bloqueados, mas isso nada tem a ver com impiedade. Pela mesma razão, eles podem se sentir ansiosos sobre ir à missa com seus amigos e por isso preferir sentar-se do outro lado da igreja.

Aceitemos que a vida espiritual deles nos escapa cada vez mais. Quando pequenos, oravam de joelhos, nós os guiamos pelos caminhos da fé, recolhendo com admiração suas confidências.

Mas, à medida que vão crescendo, vão se calando, como se fechassem a porta de um jardim ao qual não teríamos mais acesso. E se eles abrem essa porta um pouco, é na maioria das vezes para outras pessoas que não nós. É bom que seja assim, mesmo que seja difícil. Nossa missão continua. Mas passa cada vez mais por outros: amigos, padres, professores e outros educadores. Daí a importância da escolha de escolas, movimentos juvenis e atividades de lazer.

Algumas responsabilidades podem ajudar o adolescente em sua fé em Deus

Nesse sentido, a educação dos adolescentes não está completa. É preciso ajudá-los a proteger a sua liberdade ainda frágil.

Forçar um jovem a ir à missa é ensinar-lhe que a fidelidade – neste caso, a fidelidade ao seu batismo (e à sua profissão de fé) – supõe que não se segue o seu desejo do momento, mas que eventualmente nos forçamos a fazer algo que não nos dá um prazer imediato. Isso o ajuda a perseverar.

Talvez ele fique chateado. Mas também pode fazê-lo atravessar um momento difícil, do qual sairá mais forte na fé. Muitos testemunhos vão nessa direção: adolescentes que reclamavam todos os domingos e que, ao se tornarem adultos, sentem-se cheios de gratidão por seus pais, os quais não abriram mão de tudo.

Podemos facilitar um pouco para eles. Portanto, no que diz respeito à missa, podemos ir às igrejas que eles preferem. Eles terão tempo de descobrir, mais tarde, que o valor de uma missa não pode ser medido pela qualidade dos cânticos ou mesmo pela homilia.

A responsabilidade ajuda o adolescente a fortalecer a fé em Deus

Certas responsabilidades podem ajudar o adolescente a ir à missa sem muita má vontade: cuidar da catequese, supervisionar os coroinhas, tocar um instrumento musical, participar do coral, fazer uma leitura. É necessário também que as nossas comunidades paroquiais deixem realmente os jovens ocuparem os seus lugares (nas equipas litúrgicas, por exemplo), pois nem sempre é assim!

Sejamos coerente. Como podemos exigir que nossos filhos vão à missa se nós mesmos não vamos, ou vamos apenas de vez em quando? E como podemos incentivá-los a participar das atividades litúrgicas se, no fundo, damos mais importância aos seus resultados acadêmicos do que ao seu progresso espiritual?

Como podemos falar sobre o valor da oração se nossas práticas e nossas devoções permanecem atos formais, que não mudam nada em nossa vida? E como podemos mostrar nossa alegria em vê-los crescer, se apenas expressarmos preocupações e censuras?

Jesus nos mostrou o caminho: devemos semear a semente, mas sem nos voltar continuamente para ver se ela já começou a germinar, pois assim corremos o risco de destruir a planta. Portanto, deixemos a semente em paz: Deus é mais poderoso.


TEENAGER DISCUSSING WITH PARENTS

Leia também:
3 dicas para os pais se conectarem melhor com as filhas adolescentes


MÃE E FILHA ADOLESCENTE

Leia também:
Coração quebrado: não tenha pressa em ajudar o adolescente

Christine Ponsard

Tags:
catequeseEducaçãoFilhosJovensJuventude
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais