Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

E se sua ambição se tornasse um ponto forte?

WEB3 PIGGY BANK MONEY COINS CHANGE SAVING SAVINGS ACCOUNT MAN HAND Shutterstock

Shutterstock

Edifa - publicado em 15/12/20

Sim, a ambição pode ser uma força, mas desde que seja usada para o bem

A ambição é um ponto forte. Você não acredita em mim? Vou falar de outra forma: “É necessário que nossa ambição nos sirva para aumentar não o nosso ter, mas o nosso ser”. Não é fácil de entender, é verdade. Espere um pouco e você verá que vai entender.

A ambição não é ruim em si mesma

O ter é tudo que possuímos: roupas, brinquedos, livros, música, equipamentos esportivos, dinheiro … Mas é também o que nos faz ter um determinado lugar na sociedade: nosso nome, nossos sucessos passados, nossos diplomas acadêmicos ou esportivos, nossa imagem, definitivamente.

O ser é aquilo que está além: nossa inteligência, nossa cultura, nossos afetos (aqueles aos quais as pessoas tem por nós e aqueles que temos pelos outros), nosso impulso para o que é verdadeiro, o que é belo, o que é bom, nossos esforços em nós mesmos para sermos melhores, o nosso amor pelo Senhor que espera algo de nós…

Aparentemente, estamos longe da caraterologia? Mas estamos perto dela, porque a nossa ambição natural, esse modo de ser inato que pertence ao nosso caráter, pode ser direcionada para o ter (podemos ganhar muito dinheiro, podemos ser campeões mundiais) ou direcionada para o ser (queremos vencer a inveja que sentimos por um amigo).

E os dois aspectos costumam se misturar: queremos aumentar nosso ter para desenvolver nosso ser. Por exemplo: queremos aprender uma língua estrangeira exótica (isso aumentará nosso ter com um diploma muito estranho) para poder trabalhar quase de graça com pessoas que falam essa língua (nosso ser se estenderá no dom generoso de nós mesmos). Portanto, a ambição não é ruim em si mesma. Torna-se má quando se reduz à ganância (em seu caráter primário) que quer acumular cada vez mais bens, ou à ganância (em seu caráter secundário) que não quer dar nem compartilhar nada.

Marie-Madeleine Martinie

Tags:
Dinheiro
Top 10
Ver mais