Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 04 Agosto |
São João Maria Vianney
home iconEstilo de vida
line break icon

8 bons objetivos para se ter junto com a família este ano

FAMILLE HEUREUSE

© Shutterstock

Edifa - publicado em 05/01/21

O início do novo ano é um momento ideal para guiar melhor nossa vida pessoal, conjugal, familiar e espiritual. Aqui está uma pequena lista simples de bons objetivos para cumprir pessoalmente ou junto com a família no ano 2021

Reservar mais tempo para o casal, dedicar momentos individuais semanais a cada filho, estar mais atento à natureza… Descubra nossas dicas de objetivos para se ter um ano maravilhoso junto coma sua família.

1. Arrumar e doar para limpar

Esse armário que está lotado de roupas, aquele armário da cozinha com tudo empilhado, sem falar nas coisas do bebê empilhadas numa prateleira. Nossos interiores costumam estar saturados de papéis, roupas e objetos. Realmente não há desordem, mas a atmosfera na casa é sufocante. “Arrumar simplifica o dia a dia, reduz o estresse, economiza espaço e inclusive pode até gerar prazer”, explica Elise Delprat-Alvarès, autora de Range ta vie [“Arruma a tua vida”].

Ao nos livrarmos das coisas, respiramos melhor, vemos melhor, nos sentimos menos oprimidos. Sophie colecionou vários bestsellers nessa área da organização, como A magia da ordem de Marie Kondo ou A arte do essencial, de Dominique Loreau.

E ela explica como fez isso: “Para mim existem três soluções: classificar, jogar fora e doar; depois, eu me pergunto sobre cada objeto: ‘Eu realmente preciso dele?’, ‘Onde (com o que) eu o coloco?’; algumas perguntas que agora eu faço antes de cada compra. Coloquei as roupas de verão / inverno num único armário (de um metro de comprimento!) e eliminei a poltrona do quarto que serve de depósito. E quando eu falo para mim mesma ‘Vou guardar por via das dúvidas …’, então eu jogo fora”.

Para otimizar o espaço, os lugares especializados propõem prateleiras que ficam penduradas para os sapatos, sacos a vácuo que servem para organizar e proteger a roupa e que permitem economizar até 70% do espaço, divisórias de gaveta para roupas íntimas … o que sobrar pode ser entregado à Organização Cáritas Internacional, ao guarda-roupas da paróquia ou a outra organização de caridade. E por que não deixar as coisas das crianças numa loja de segunda mão, como brechó?

2. Reservar um bom tempo para o casal toda semana

Às vezes, a vida de casado parece a de uma empresa de logística. Os recém-casados ​​são invadidos pelas obrigações familiares, os quarentões concentram-se na sua vida profissional, os idosos cuidam de cada uma das suas coisas. Não é fácil para um casal encontrar tempo para ficarem sozinhos.

No entanto, as Equipes de Nossa Senhora recomendam uma vez por mês o seu famoso “dever (ou prazer) de sentar-se”, um tempo dedicado a falar do seu casamento. Christine e Christian encontram-se todos os domingos à noite durante trinta minutos para falar honestamente. Depois de fazer o sinal da cruz, revisam cinco pontos importantes segundo eles: filhos, família, vida profissional, dinheiro e sexualidade. Às vezes, eles até têm tempo para meditar um texto do Evangelho.

3. Aproximar-se de alguém

Certamente, entre seus parentes, você tem alguma prima solitária, um cunhado em apuros, um amiga que precisa de um ouvido atento. Escolha uma pessoa específica com quem você possa estreitar seus laços e dê uma chance até o próximo Natal. Diga-o ao seu ambiente próximo para ser capaz de se aplicar de todo o coração a esse trabalho e escreve um roteiro para não se perder no meio do caminho. Avance progressivamente, deixando tempo para a pessoa consentir ou não: tente com uma mensagem numa festa, uma carta, um telefonema, depois um encontro num lugar neutro, um jantar com vários antes de um cara a cara?

A relação entre Eugénie e sua irmã esfriou desde que ela se casou sem avisar a sua família, então ela decidiu que, depois de três anos de silêncio, é hora de se aproximar dela. “Queria espalhar os frutos de um dos meus retiros em que rezei para desejar poder me reconciliar com ela. Aí eu “materializei” minha irmã numa peça do presépio parecida com ela, coloquei ela na minha mesa de cabeceira e comecei a fazer a Novena de “Nossa Senhora Desatadora dos Nós”.

O que eu gostei nessa novena é que ela me ajudou a refletir sobre minha atitude às vezes desdenhosa em relação a ela. Isso sem dúvida ajudou a desfazer o nó em questão, formado por rancores e cicatrizes. Então eu enviei para ela por correio postal uma fotografia de nossos dois filhos pequenos com um comentário indefinido, do tipo ‘Eles se divertiram muito!’. Ela aproveitou a mão estendida. Hoje, ela me pediu para ser madrinha de sua filha!”

4. Passe um tempo individual com cada filho

Exceto para alguns pais talentosos, passar um tempo sozinho com um filho pode ser uma missão impossível, especialmente quando você tem vários. Anne fez uma lista em que pergunta a cada um de seus quatro filhos, de 3 a 16 anos, o que eles gostariam de fazer com ela. Ela rouba tempo da sexta-feira se ela não conseguiu isolar um horário específico da semana para ler um conto, fazer um bolo, ilustrar sua poesia com eles, acender uma vela na igreja para alguém, escolher um livro na livraria, ver fotos de sua infância, acompanhá-los ao mercado, assistir um seriado, jogar Scrabble. Tenha cuidado, o tempo gasto na lição de casa não conta!

5. Estar mais atentos à natureza

E se todos os membros da família realizassem uma atividade ecológica este ano? Apagar as luzes do corredor, pasar menos tempo no chuveiro, comprar produtos o menos poluentes possível, separar o lixo, recolher pilhas e lâmpadas para levá-las aos seus contentores específicos para reciclagem ou em lojas especializadas, criar uma área de compostagem (se tivermos jardim) para o lixo orgânico, etc.. Existem muitas soluções muito práticas e fáceis de aplicar.

6. Distinguir os compromissos

Solteiro ou casado, religioso ou mesmo adolescente, você tem que se envolver profundamente numa atividade para os outros, como exige a caridade, ou diminuir um pouco o ritmo do compromisso? Alguns terão de diminuir seu nível de exigência para privilegiar seu tipo de situação (para os alunos, estudar; para os pais, criar seus filhos; para o empresário, administrar sua empresa; para os religiosos, rezar).

Outros devem ter cuidado para não adiar sempre o momento de dar aos outros. Voluntariado associativo, participação na paróquia (preparação para o batismo, coro), grupo de oração, escotismo ou deslocações de casais, existem muitas maneiras de dar. O compromisso pode ser individual e durar uma hora na semana ou um dia no ano com a família. Por meio desse exemplo, as crianças aprenderão a dedicar seu tempo aos outros.

7. Escolha um alimento espiritual fixo

Ler a palavra de Deus todas as manhãs com o magnificat, fazer um exame de consciência à noite, dedicar dez minutos de oração na quinta-feira, rezar o terço na sexta-feira… As possibilidades de se colocar na presença de Cristo são muitas. Quinze minutos por semana para adorar o Santíssimo Sacramento deve ser capaz de encontrar um lugar na agenda do cristão. “É um lugar de silêncio, a única coisa de que realmente preciso na minha semana, um lugar onde faço atos de fé, que não são mágicos, mas me transformam”, afirma Stéphane.

8. Marcar os compromissos espirituais num calendário familiar

São inúmeras as propostas para desenvolver para melhor a vida espiritual, mas os meses se passam e as decisões, muitas vezes, têm pouca importância. Damien e Sophie compram um grande calendário de parede todos os anos e reúnem seus três filhos para preenchê-lo. O objetivo é marcar as datas espirituais importantes do ano letivo para cada um e para a família. Uma boa maneira de julgar friamente entre diferentes propostas (uma peregrinação coincide com um acampamento de escoteiros, por exemplo) e para decidir quando será a peregrinação familiar anual.


HOLY FAMILY

Leia também:
4 lições sobre o casamento que a Sagrada Família nos ensina


TEENAGER DISCUSSING WITH PARENTS

Leia também:
Crise da adolescência: sofrimento ou oportunidade para a família?

Olivia de Fournas

Tags:
FamíliaFilhosRelacionamentoTrabalho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
5
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
Ver mais