Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 03 Agosto |
home iconEstilo de vida
line break icon

Espiritualidade no casamento: uma atitude para se tornar benevolentes

MIŁOŚĆ

Look Studio | Shutterstock

Edifa - publicado em 11/01/21

É importante nos prepararmos para a vida cotidiana para sermos benevolentes com nosso cônjuge. E para isso, deve ser aplicado um ascetismo particular

A relação conjugal com a pessoa que escolhemos e casamos é, na sua essência e na sua natureza profunda, uma relação de benevolência entre os cônjuges. Quem estaria tão inconsciente para escolher uma vida que se diz que é como um vale de lágrimas? A falta de benevolência corrói e mata todos os relacionamentos. A benevolência, aquela disposição afetiva de uma vontade que aspira ao bem e à felicidade do outro, nem sempre é vivida e partilhada generosamente, como podemos experimentar ao nosso redor. Sem dúvida você já conheceu casais que manifestam indiferença, desatenção, irritação, incompreensão, enfim, muito pouca benevolência recíproca por meio de suas atitudes, particulares ou públicas. Que desolação ver casais brigando friamente, ofendendo-se e insultando-se! Dói ainda mais quando se trata de nossos entes queridos.

Que a vida a dois envolve momentos mais difíceis de harmonia, dados os altos e baixos da vida, não é segredo para ninguém. Temos realmente meios para viver e cultivar essa disposição que nem sempre é “natural”, mas que pode ser? A chave está na própria definição de benevolência: “quem tem boa vontade ou simpatia para com as pessoas ou suas obras”.

Uma questão de treinamento

Efetivamente, será necessário encaminhar a nossa vontade para o bem através do bem-estar do nosso cônjuge. E para isso, será necessário treinar e colocar em prática um determinado ascetismo. Na Grécia antiga, a palavra “ascetismo” designava o treinamento e os exercícios necessários para atingir um objetivo, esportivo ou não. Portanto, temos que nos treinar no bem para que se torne uma segunda natureza.

Para começar, perguntemo-nos: no nosso casal, que gentileza temos um com o outro? Como conversamos, olhamos um para o outro e nos ouvimos? Como cuidamos de nossa esposa ou marido? E não apenas quando ele ou ela está doente, mas em nossas interações “normais”. Quanta atenção eu dou aos seus desejos, suas necessidades e seus sonhos?

Uma avaliação um tanto incisiva da situação, sem dúvida, mas uma aposta vencedora se for vivida com humildade. Com ela ganharemos alegria e paz. A alegria de amar e a paz dos corações, um presente sagrado para o nosso casal. “Paz na terra aos homens de boa vontade!”


HOLY FAMILY

Leia também:
4 lições sobre o casamento que a Sagrada Família nos ensina




Leia também:
Como fazer um bom “balanço” do casamento

Marie-Noël Florant

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
4
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
Ver mais