Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconEstilo de vida
line break icon

Os noivos, testemunhas do amor verdadeiro

COUPLE

Roman Samborskyi - Shutterstock

Edifa - publicado em 17/03/21

Por que os jovens decidem permanecer castos e se preparar para o casamento sem morar juntos? E por que essa escolha é um testemunho essencial para muitos casais do século 21?

Em um mundo sem Deus, os noivos anunciam dessa forma que seu amor é um presente de Deus. Escolher esperar o casamento para se doar como esposo e esposa é reconhecer que o amor conjugal não se vive a dois, mas a três: os dois esposos e Deus. É receber o cônjuge como um presente de Deus. Os noivos esperam o casamento para se receberem, para se darem porque querem, antes de mais nada, receber-se de Deus. Eles sabem que seu amor não tem apenas uma dimensão horizontal, mas também uma dimensão vertical, que vem de Deus e os conduz a ele.

O casal quer alegria em sua festa

Em um mundo que quer “tudo, agora”, os noivos testemunham o valor da espera. O que é feito sem custar não dura muito, diz a sabedoria popular. Um grande amor – aquele que rima com sempre – não é recebido “pronto”, como uma casa já bem construída, da qual bastaria explorar todas as divisões, vendo-as deteriorar-se gradualmente. Um grande amor é como uma casa a construir e todos sabem que a solidez de uma casa depende antes de mais nada dos seus alicerces. O noivado é o tempo dos alicerces: ainda não vemos a casa, ainda não podemos morar lá, mas o trabalho que se realiza é essencial. Coabitar antes do casamento é, pelo contrário, construir às pressas um ou dois quartos, aí viver o mais cedo possível, sem perder tempo a cavar os alicerces.

Em um mundo que busca prazer, os noivos desejam alegria. O prazer é a festa do corpo. A alegria é a festa do coração, da alma. Ela é brilhante e contagiante. E isso dura. Fora do casamento, as relações sexuais podem ser muito satisfatórias no plano físico, mas desumanizadas porque se reduzem ao corpo, ou melhor, à carne, porque o corpo é mais que a carne. Muita diversão, talvez, mas que alegria isso nos traz? Essa forma de desumanizar a sexualidade é uma regressão e, espiritualmente, um pecado. Todo mundo sabe que uma festa não é necessariamente feliz: há festas tristes e fracassadas. Assim é quando o prazer não é experimentado na unidade da pessoa. Os noivos querem que a sua festa seja feliz.

Em um mundo de comunicação, os noivos anseiam pela comunhão

Os meios de comunicação nunca foram tão numerosos e tão eficientes. Mas de que serve comunicar se a comunicação não conduz à comunhão? Podemos viver juntos e até falar um com o outro, sem realmente nos comunicarmos, sem nos unirmos. Estabelecer uma comunicação verdadeira leva tempo, certa distância e muito respeito. Ao querer incluir o carnal muito rapidamente, o amor nascente não revela paradoxalmente sua pobreza? Qualquer pressa, no domínio sexual, pode ser sinal de pobreza de amor, de conversa, de imaginação que pode levar muito tempo para ordenar.

Mesmo bem expressa e ouvida, a palavra da Igreja sobre a grandeza do amor e da família não será acolhida pelas pessoas do nosso tempo, se permanecer apenas uma palavra. A dinâmica evangélica supõe sempre a palavra que os sinais acompanham. É por isso que as pessoas precisam de profetas mais do que nunca: homens e mulheres que mostram de forma muito simples em sua vida diária que o sentido cristão do amor e da família, longe de ser uma ameaça para ela, é pelo contrário uma realização, uma transfiguração. Os noivos são, sem dúvida, um daqueles profetas de que o mundo tanto precisa.


MARRIAGE

Leia também:
Solteiro ou solteira: você tem medo de ficar noivo(a)? Veja a solução


BREAKUP

Leia também:
Brigas durante o noivado: sinais de alerta de uma separação?

Christine Ponsard

Tags:
AmorNamoroRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais