Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Por que a data da Páscoa segue anualmente o calendário lunar?

MOON; LUNE

© Pixabay

Edifa - publicado em 22/03/21

Ao contrário de outros feriados tradicionais como o Natal, a data da Páscoa não é fixa. Por que esta data muda todos os anos?

A Páscoa é um feriado móvel: sua data varia de ano para ano. Na prática pode ser desagradável. Mas também é uma boa oportunidade para lembrar as raízes da tradição cristã na tradição judaica.

O dia onde a Páscoa cristã parou de coincidir com a Páscoa judaica

Antes de ser um feriado cristão, a Páscoa é um feriado bíblico. É até originalmente uma celebração da natureza. Na cultura nômade, o ano começa na primavera; a parição é celebrada, o que garante o futuro do rebanho e a prosperidade do clã. Na cultura sedentária e rural, o ano começa no outono, início do ciclo de trabalho no campo. Mas na primavera celebramos os primeiros feixes de cevada: é a festa sem fermento que, inicialmente, era distinta da festa da Páscoa.

Contra esse pano de fundo, o Livro do Êxodo desenha a grande epopéia da saída do Egito e da travessia do mar. O dia 14 do mês de Nisan (“o primeiro mês”) torna-se, assim, uma espécie de feriado nacional. No entanto, o calendário de Israel é um calendário lunisolar: os doze meses correspondem ao ciclo lunar (vinte e nove ou trinta dias) e, periodicamente, um mês adicional torna possível reajustar o ano no ciclo do sol.

Os cristãos seguirão o calendário juliano. Sob Júlio César, de fato, Roma fez a transição de um ano de dez meses e trezentos e cinquenta e cinco dias, começando no mês de março, para nosso ano de doze meses e trezentos e sessenta e cinco dias, começando em 1º de janeiro. A Páscoa cristã, portanto, não mais coincidirá com a Páscoa judaica, especialmente porque queremos honrar não a data exata da Ressurreição, mas o domingo mais próximo a essa data. O que era apenas o primeiro dia da semana tornou-se, de fato dies dominicalis (dia do Senhor).

Por que a data da Páscoa não coincide em todas as igrejas cristãs? 

Devemos acrescentar a isso uma complicação adicional: a data da Páscoa não coincide em todas as igrejas cristãs. O calendário juliano era onze minutos longo demais. Durante a Renascença, o atraso cumulativo não era mais aceito. O Papa Gregório XIII suprimiu então dez dias – assim Santa Teresa de Ávila morreu na noite de 4 de outubro para… 15 de outubro de 1582! Ele também removeu certos anos bissextos na virada do século.

Mas o mundo ortodoxo não se alinha com o calendário gregoriano. Em ambos os lados, observamos a mesma regra, promulgada no Concílio de Nicéia: a Páscoa é o domingo seguinte ao décimo quarto dia da lua do equinócio da primavera. Porém, dependendo se o cálculo é Juliano ou Gregoriano, o feriado pode ser celebrado no mesmo dia (como em 2007 , 2011 ou 2014 ) ou até quatro a cinco semanas depois (como em 2002 ou este ano).


CHIRCH

Leia também:
Quaresma: como encorajar os filhos a se preparar para a Páscoa?

Padre Alain Bandelier

Tags:
IgrejaPáscoaQuaresma
Top 10
Ver mais