Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

domingo 13 janeiro
São Pedro de Capitólias

Mártir (†715)

MAN
Compartilhar
Santo do dia

Distante cerca de 100km de Damasco, se encontrava o vilarejo de Capitólias; nele viveu São Pedro, que segundo uma antiga passio escrita supostamente por São João Damasceno, era um cristão casado e pai de três filhos. Aos 30 anos de idade, sentiu o chamado para a vida eremítica e após obter a permissão da esposa, se retirou para um eremitério da região, fora da cidade. Conforme a espiritualidade da época, reforçada por um ambiente hostil ao cristianismo, Pedro desejava ardentemente tornar-se mártir, mas aos sessenta anos e doente, suas esperanças começavam a se enfraquecer. Segundo o relato da passio, Pedro fez uma última tentativa para abraçar a coroa da vitória: por meio de um servo mandou vir importantes expoentes dos muçulmanos da cidade com a finalidade de ditar-lhes o testamento; fez na verdade uma profissão pública de sua fé crista, coisa proibida pelas autoridades muçulmanas. As autoridades, embora contrariadas, não decidiram matá-lo imediatamente, pois como estava muito doente creram que a morte viria a qualquer momento. Mas, milagrosamente, Pedro se restabelece, sai de seu eremitério e começa a proclamar sua fé nas praças da cidade: desta vez, Pedro foi preso e foi levado à presença do Califa Walid I. No dia 4 de janeiro de 715, Pedro chegou na residência do califa e foi instado a apostatar da fé cristã para que assim se salvasse da morte certa. Apesar do pedido, Pedro se manteve firme. Foi condenado e reenviado para Capitólias: ali, diante de toda população e de sua família, começou a sofrer o suplício. Teve primeiro sua língua arrancada. No dia seguinte foram cortados seu pé e sua mão direitos; após um dia sofrendo dores atrozes, os carrascos se aproximaram e cortaram seu pé e sua mão do lado esquerdo; em seguida seus olhos foram queimados por um ferro em brasa. Nessa triste situação, foi colocado sobre uma maca e transportado por todas as ruas da cidade para que servisse como exemplo para a população. Finalmente, São Pedro – assim como o príncipe dos apóstolos – será pregado numa cruz e deixado agonizar por cinco dias; ao terminar sua vida, seu corpo foi transportado para um forno e queimado até ficar reduzido a cinzas. O suplício, que havia iniciado no dia 10, assim terminara no dia 13 de janeiro de 715

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Vinde, adoremos o Filho muito amado e querido de Deus Pai.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
O Redentor das nações,
Jesus, a todos brilhou.
E todo o povo fiel
lhe canta um hino em louvor.

Vivera já trinta anos
em nossa carne mortal.
E embora livre de culpa,
da água busca o sinal.

João, feliz, mas tremendo,
mergulha em rio profundo
aquele que lavaria
no sangue a culpa do mundo.

A voz do Pai testemunha
que este é seu Filho, e reflui
sobre ele a força do Espírito
que todo dom distribui.

Protegei a todos, ó Cristo:
jamais tombemos no abismo.
Dai-nos viver as promessas
do nosso próprio batismo.

Ó Cristo, vida e verdade,
a vós a glória e o louvor.
Unido ao Pai e ao Espírito,
do céu mostrais o esplendor.

Cântico Dn 3,57-88.56

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5)

Obras do Senhor, bendizei o Senhor,
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Céus do Senhor, bendizei o Senhor!
Anjos do Senhor, bendizei o Senhor!

Águas do alto céu, bendizei o Senhor!
Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
Lua e sol, bendizei o Senhor!
Astros e estrelas bendizei o Senhor!

Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor!
Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
Fogo e calor, bendizei o Senhor!
Frio e ardor, bendizei o Senhor!

Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor!
Geada e frio, bendizei o Senhor!
Gelos e neves, bendizei o Senhor!
Noites e dias, bendizei o Senhor!

Luzes e trevas, bendizei o Senhor!
Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
Ilhas e terra, bendizei ao Senhor!
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

Montes e colinas, bendizei o Senhor!
Plantas da terra, bendizei o Senhor!
Mares e rios, bendizei o Senhor!
Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!

Baleias e peixes, bendizei o Senhor!
Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!
Filhos dos homens, bendizei o Senhor!

Filhos de Israel, bendizei o Senhor!
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor!
Servos do Senhor, bendizei o Senhor!

Almas dos justos, bendizei o Senhor!
Santos e humildes, bendizei o Senhor!
Jovens Misael, Ananias e Azarias,
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

Ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo
louvemos e exaltemos pelos séculos sem fim!
Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus!
Sois digno de louvor e de glória eternamente!

Leitura breve Is 61,1-2a
O espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa-nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos; para proclamar o tempo da graça do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus.

Cristo, Filho do Deus vivo, tende pena e compaixão!
Vós, que hoje aparecestes, tende pena e compaixão!

BENEDICTUS
Jesus Cristo é batizado, e o mundo é renovado. Ele deu-nos o perdão
dos pecados e das faltas. Sejamos homens novos pela água e pelo Espírito!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a nosso Redentor, que quis ser batizado por João no rio Jordão; e digamos:

R. Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, que fizestes brilhar sobre nós a luz da epifania,
– concedei vossa luz àqueles que hoje vamos encontrar. R.

Cristo, que recebestes o batismo de vosso servo João para nos ensinar o caminho da humildade,
– concedei-nos o espírito de humildade no serviço para com todos. R.

Cristo, que pelo vosso batismo, nos purificastes de todo pecado, e nos tornastes filhos de Deus Pai,
– concedei o espírito de adoção filial a todos os que vos buscam. R.

Cristo, que pelo vosso batismo santificastes a criação inteira e abristes aos batizados as portas da conversão,
– fazei de nós mensageiros do vosso Evangelho por todo o mundo. R.

Cristo que no vosso batismo nos revelastes a Santíssima Trindade,
– renovai o espírito de adoção, no sacerdócio régio dos batizados. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Deus eterno e todo-poderoso que, sendo o Cristo batizado no Jordão, e pairando sobre ele o Espírito Santo, o declarastes solenemente vosso Filho, concedei aos vossos filhos adotivos, renascidos da água e do Espírito Santo, perseverar constantemente em vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

O Espírito Santo desceu sobre Jesus.

Se se afirma que Cristo recebeu o Espírito Santo, deve-se entender isso enquanto ele era homem e porque era conveniente assim à humanidade. Sem dúvida, ele é o Filho de Deus Pai, gerado de sua mesma substância antes da Encarnação e antes de todos os tempos. Não obstante, não experimentou nenhuma tristeza ao ouvir a voz do Pai; “Tu és meu Filho, eu hoje te gerei”. Aquele que é Deus, gerado antes de todos os séculos, é gerado hoje, como diz o Pai. Isto significa que o Pai nos acolhe nele como filhos adotivos, porque toda a humanidade se encontra assumida no Cristo homem. Nesse sentido se pode afirmar que o Pai, ainda que seu Filho já possuísse o Espírito Santo, deu-lho novamente para que nós pudéssemos participar desse Espírito, graças ao Filho. Cristo não recebeu o Espírito para seu proveito próprio, mas para nosso proveito. Por graça de Cristo nos advém todos os bens.

São Cirilo de Alexandria
Bispo de Jerusalém e doutor da Igreja (315-386).

Oração para esta tarde

Vinde, adoremos o Filho muito amado e querido de Deus Pai.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
João cumpre a sua missão
ao batizar o Senhor,
que no Jordão mergulhando
na água as águas lavou.

Não quer lavar-se a si mesmo
o Filho da Virgem pura,
mas quer nas águas lavar
a culpa da criatura.

É este o meu filho amado,
do Pai a voz proclamou.
E sob a forma de pomba
nele o Espírito pousou.

A salvação da Igreja
neste mistério reluz.
Em três pessoas um Deus
no tempo e na eterna luz.

Ó Cristo, vida e verdade,
a vós a glória, o louvor;
o Pai e o Espírito revelam
vosso divino Esplendor.
Cântico Ap 15,3-4

Como são grandes e admiráveis vossas obras,
ó Senhor e nosso Deus onipotente!
Vossos caminhos são verdade, são justiça,
ó Rei dos povos todos do universo!

Quem, Senhor, não haveria de temer-vos,
e quem não honraria o vosso nome?
Pois somente vós, Senhor, é que sois santo!

As nações todas hão de vir perante vós,
e, prostradas haverão de adorar-vos,
pois vossas justas decisões são manifestas!

Glória ao Pai...

Leitura At 10,37-38
Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judéia, a começar pela Galiléia, depois do batismo pregado por João: como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio; porque Deus estava com ele.

É este o que veio pela água e pelo sangue.
Jesus Cristo, Senhor nosso.

MAGNIFICAT
Jesus Cristo nos amou até o fim, e com seu sangue Ele lavou nossos pecados,
e fez de nós povo de reis e sacerdotes para a glória de Deus Pai onipotente.
A ele glória e poder eternamente!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a nosso Redentor, que quis ser batizado por João no rio Jordão; e digamos:

R. Senhor, enviai-nos vosso Espírito!

Cristo, servo de Deus, em quem o Pai põe todo o seu agrado,
– enviai sobre nós o vosso Espírito. R.

Cristo, Eleito de Deus, que não quebrais o caniço rachado nem apagais a mecha que ainda fumega,
– tende compaixão de todos os que vos procuram de coração sincero. R.

Cristo, Filho de Deus, a quem o Pai escolheu pela Nova Aliança para ser a luz das nações;
– abri, nas águas do batismo, os olhos dos que ainda não têm fé. R.

Cristo, Salvador da humanidade, a quem o Pai ungiu com o Espírito Santo para o ministério da salvação;
– fazei que todos vos conheçam e creiam em vós, para alcançarem a vida eterna. R.

(Intenções livres)

Cristo, nossa Esperança, que conduzis para a luz da salvação os povos que se acham nas trevas,
– recebei no vosso reino os nossos irmãos e irmãs falecidos. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Lucas 3,15-16.21-22.

Naquele tempo, o povo estava na expectativa e todos pensavam em seus corações se João não seria o Messias.
João tomou a palavra e disse-lhes: «Eu batizo-vos com água, mas está a chegar quem é mais forte do que eu, e eu não sou digno de desatar as correias das suas sandálias. Ele batizar-vos-á com o Espírito Santo e com o fogo».
Quando todo o povo recebeu o batismo, Jesus também foi batizado; e, enquanto orava, o céu abriu-se
e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corporal, como uma pomba. E do céu fez-se ouvir uma voz: «Tu és o meu Filho muito amado: em Ti pus toda a minha complacência».