Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

domingo 15 dezembro
Bem-aventuradas Maria Jula Ivanishevich e 4 companheiras

Mártires (†1941)

Compartilhar

No dia 24 de setembro de 2011, quatro freiras – duas eslovenas, uma austríaca e uma húngara – da congregação das Filhas da Caridade foram beatificadas em virtude do martírio sofrido durante a segunda guerra mundial. No dia 11 de dezembro de 1941, na cidade de Pale – na atual Bósnia -, um batalhão do exército dos chetniks, uma organização militar monarquista sérvia, invadiu o convento onde as irmãs viviam. Além de incendiarem as instalações do convento, os militares sequestram as irmãs que aí viviam e as obrigam a empreender uma marcha forçada durante quatro dias e meio, caminhando na neve, enfrentando o rigoroso inverno europeu. Uma delas, pela idade avançada, é deixada numa casa enquanto as demais continuam até a cidade de Gorazde, aí chegando no dia 15 de dezembro. Os militares as aprisionam num dos quartos situados no segundo andar de uma instalação militar. Por volta da meia noite, os soldados completamente bêbados entram na sala: querem violentar as irmãs. A bem-aventurada Maria Jula percebendo a intenção dos soldados abre a janela do quarto e não pensa duas vezes: atira-se ao chão, pulando pela janela. As outras irmãs seguem seu exemplo. Alquebradas pela queda, as irmãs são alcançadas facilmente pelos soldados que as assassinam, uma a uma, desferindo golpes de faca. Seus corpos são jogados no rio Drina. No dia 23 de dezembro, a irmã anciã que havia sido deixada no meio do caminho, também será assassinada. Durante o processo canônico, fica evidente que as irmãs foram mortas pelo fato de serem freiras católicas e por ter rejeitado o assédio dos soldados; foram consideradas mártires pelo ódio à fé e pela pureza.

Descubra outros santos clicando aqui

Vinde, adoremos o Rei que vai chegar!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós.

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado.

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão.

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor.

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade.

Salmo 148

Ao que está sentado no trono e ao Cordeiro, o louvor e a honra, a glória e o poder para sempre (Ap 5,13).

Louvai o Senhor Deus nos altos céus,
louvai-o no excelso firmamento!
Louvai-o, anjos seus, todos louvai-o,
louvai-o, legiões celestiais!

Louvai-o, sol e lua, e bendizei-o,
louvai-o, vós estrelas reluzentes!
Louvai-o, céus dos céus, e bendizei-o,
e vós, águas que estais por sobre os céus.

Louvem todos e bendigam o seu nome,
porque mandou e logo tudo foi criado.
Instituiu todas as coisas para sempre,
e deu a tudo uma lei que é imutável.

Louvai o Senhor Deus por toda a terra,
grandes peixes e abismos mais profundos;
fogo e granizo, e vós, neves e neblinas,
furacões que executais as suas ordens.

Montes todos e colinas, bendizei-o,
cedros todos e vós, árvores frutíferas;
feras do mato e vós, mansos animais,
todos os répteis e os pássaros que voam.

Reis da terra, povos todos, bendizei-o,
e vós, príncipes e todos os juízes;
e vós, jovens, e vós, moças e rapazes,
anciãos e criancinhas, bendizei-o!

Louvem o nome do Senhor, louvem-no todos,
porque somente o seu nome é excelso!
A majestade e esplendor de sua glória
ultrapassam em grandeza o céu e a terra.

Ele exaltou seu povo eleito em poderio
ele é o motivo de louvor para os seus santos.
É um hino para os filhos de Israel,
este povo que ele ama e lhe pertence.

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 13,11-12
Já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé. A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz.

Mesmo as trevas para vós não são escuras, vós sois a luz do mundo, aleluia!
Senhor, sondai-me, conhecei meu coração!

BENEDICTUS
Do cárcere, João, tendo ouvido falar das obras de Cristo,
mandou perguntar-lhe: És tu o Messias que deve chegar, ou é outro o Esperado?

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Rezemos a Deus, Pai de bondade, que nos concede a graça de esperarmos a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, e digamos confiantes:

R. Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia!

Santificai, Senhor, nosso espírito, nossa alma e nosso corpo,
-e guardai-nos irrepreensíveis para a vinda de vosso Filho. R.

Ajudai-nos a passar santamente este dia,
- e fazei-nos viver neste mundo com justiça e piedade. R.

Revesti-nos de nosso Senhor Jesus Cristo,
- e seremos repletos do Espírito Santo. R.

Concedei-nos, Senhor, permanecer sempre vigilantes,
- até o dia da gloriosa manifestação de vosso Filho. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus de bondade, que vedes o vosso povo esperando fervoroso o natal do Senhor, dai-nos chegar às alegrias da Salvação e celebrá-las sempre com intenso júbilo na solene liturgia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Os cegos veem, os mortos ressuscitam e a Boa Nova é anunciada aos pobres...

“Quem vem após mim é mais forte do que eu... ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo”. Falando de um homem que ainda não se apresentou, João declara que Jesus batiza em Espírito e fogo: não como faria um servo qualquer, insuflando nos batizados um Espírito que não é o seu, mas como alguém que é Deus por natureza, que dá com seu poder soberano o que é seu e lhe pertence por natureza. Graças a essa verdade, o selo divino está impresso em nós.
De fato, em Cristo Jesus somos transformados à imagem de Deus; não no sentido em que nosso corpo precise ser remodelado, senão recebemos o Espírito Santo, incorporando-nos ao próprio Cristo, a ponto de podermos exclamar cheios de alegria: “Minha alma se alegra no Senhor, porque ele me vestiu com um traje de festa”. O apóstolo Paulo diz: “Todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo”. Fomos acaso batizados pela força de um homem? Nós fomos batizados por Deus feito homem. Ele liberta das penas e das faltas a todos aqueles que nele creem. Convertei-vos, que cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo... e recebereis o dom do Espírito Santo. Ele liberta àqueles que o acolhem, fazendo emergir em nós sua própria natureza.

São Cirilo de Alexandria
Primeiro diálogo cristológico, 706: SCh 97.
Monge e bispo de Alexandria; é doutor da Igreja (370-444).

Vinde, adoremos o Rei que vai chegar!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Eterna luz dos homens,
dos astros Criador,
ouvi as nossas preces,
de todos Redentor.

Ao ver compadecido
do mundo a perdição,
em vosso amor viestes
trazer-lhe a salvação.

Se sombra do pecado
a tudo escurecia,
Esposo, vós saístes
do seio de Maria.

Ao simples ecoar
do vosso nome eterno,
joelhos vão dobrando
o céu, a terra, o inferno.

Um dia voltareis,
Juiz e Rei de tudo.
Oh daí-nos hoje a graça,
na tentação escudo.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao Espírito também,
louvor, honra e vitória,
Agora e sempre. Amém

Cântico Cf. Ap 19,1-2.5-7

As núpcias do Cordeiro

Ao nosso Deus a salvação,
honra, glória e poder!
Pois são verdade e justiça
os juízos do Senhor.

Celebrai o nosso Deus,
servidores do Senhor!
E vós todos que o temeis,
vós os grandes e os pequenos!

De seu reino tomou posse
nosso Deus onipotente!
Exultemos de alegria,
demos glória ao nosso Deus!

Eis que as núpcias do Cordeiro
redivivo se aproximam!
Sua Esposa se enfeitou,
se vestiu de linho puro.

Glória ao Pai...

Leitura Fl 14,4-5
Alegrai-vos sempre no Senhor; eu repito, alegrai-vos. Que a vossa bondade seja conhecida de todos os homens! O Senhor está próximo!

Alegremo-nos, todos, no Senhor! Alegremo-nos, pois ele está bem perto!
Favorecestes, ó Senhor, a vossa terra, libertastes os cativos de Jacó.

MAGNIFICAT
És tu o Messias que deve chegar, ou é outro o Esperado?
Dizei a João o que vistes e ouvistes: os cegos enxergam, os mortos ressurgem
e os pobres recebem a Boa-nova. Aleluia.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo Jesus, nosso Redentor, caminho, verdade e vida; e digamos humildemente:

R. Vinde, Senhor, ficai conosco!

Jesus, Filho do Altíssimo, anunciado por Gabriel à Virgem Maria,
– vinde reinar para sempre sobre o vosso povo. R.

Santo de Deus, com vossa chegada fizestes o Precursor exultar no seio de Isabel,
– vinde trazer ao mundo inteiro a alegria da salvação. R.

Jesus Salvador, cujo nome foi revelado pelo anjo a José, homem justo,
– vinde libertar vosso povo de seus pecados. R.

Luz do mundo, esperado por Simeão e por todos os justos,
– vinde consolar-nos. R.

(Intenções livres)

Sol nascente, predito por Zacarias, que das alturas vireis visitar-nos,
– vinde iluminar aqueles que estão sentados à sombra da morte. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Alma Redemptoris mater,
Quae pervia caeli porta manes
Et Stella Maris
Succurre cadenti
Surgere qui curat populo

Tu quae genuisti
Natura mirante
Tuum sanctum Genitorem
Virgo prius, ac posterius
Gabrielis ab ore
Sumens illud Ave
Peccatorum miserere

(Tradução)
Ó Doce mãe do Redentor
Que permanece, do céu, uma porta aberta
E estrela do mar
Ajuda teu povo que está caindo
E que deseja se levantar

Tu que destes à luz
Com toda natureza admirando
Teu Santo Criador
Virgem antes e depois
Recebendo aquela saudação
Da boca de Gabriel
Tende piedade de nós pecadores

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Mateus 11,2-11.
Naquele tempo, João Baptista ouviu falar, na prisão, das obras de Cristo e mandou-Lhe dizer pelos discípulos:
«És Tu Aquele que há-de vir, ou devemos esperar outro?».
Jesus respondeu-lhes: «Ide contar a João o que vedes e ouvis:
os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e a boa nova é anunciada aos pobres.
E bem-aventurado aquele que não encontrar em Mim motivo de escândalo».
Quando os mensageiros partiram, Jesus começou a falar de João às multidões: «Que fostes ver ao deserto? Uma cana agitada pelo vento?
Então que fostes ver? Um homem vestido com roupas delicadas? Mas aqueles que usam roupas delicadas encontram-se nos palácios dos reis.
Que fostes ver então? Um profeta? Sim – Eu vo-lo digo – e mais que profeta.
É dele que está escrito: ‘Vou enviar à tua frente o meu mensageiro, para te preparar o caminho’.
Em verdade vos digo: Entre os filhos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Baptista. Mas o menor no reino dos Céus é maior do que ele».

Boletim
Receba Aleteia todo dia