Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

domingo 16 junho
Bem-aventurado Tomás Reding

Mártir (†1537)

CHAPEL
Compartilhar

Durante a perseguição do rei Henrique VIII contra os católicos ingleses, muitos foram aqueles que pagaram com o próprio sangue. Também as ordens religiosas deram testemunho até o derramamento do sangue de seus membros. Os monges da Cartuxa de Londres permaneceram firmes em não reconhecer a união entre o rei e Ana Bolena, seguindo o que havia determinado o papa. Por esse motivo o prior e o procurador foram mandados para o cárcere, mas ao serem convencidos que essa questão não dizia respeito diretamente à fé, acabaram professando um juramento de fidelidade ao rei. Mas, alguns anos depois um novo decreto do rei estabeleceu que todos os súditos deveriam deixar de reconhecer a autoridade do papa para reconhecer apenas o rei como chefe legítimo da igreja anglicana. Diante disso, todos os monges se dispuseram a não assinar esse documento, ainda que para isso houvesse o custo da própria vida. Aos poucos os monges foram sendo presos em virtude da sua negativa de assinar o documento. No dia 10 de junho de 1537, o monge Tomás Reding, que havia sido já aprisionado, começou a ser submetido a torturas e suplícios no cárcere. Como os outros monges, sofreu o martírio por enforcamento. No dia 9 de dezembro de 1886 Tomás foi declarado Beato pelo papa Leão XIII.

Descubra outros santos clicando aqui

Ao Deus Uno na Trindade, ao Deus Trino na Unidade, vinde todos, adoremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amém
Hino
Ó Trindade, num sólio supremo
que brilhais, num intenso fulgor.
Glória a vós, que o profundo dos seres
possuís e habitais pelo amor.

Ó Deus Pai, Criador do Universo,
sois a força que a todos dá vida;
aos que dela fizestes consortes,
dai a fé, que sustenta na lida.

Esplendor e espelho da luz
sois, ó Filho, que irmãos nos chamais;
dai-nos ser ramos verdes e vivos
da fecunda videira do Pai.

Piedade e amor, fogo ardente,
branda luz, poderoso clarão,
renovai nossa mente, ó Espírito,
e aquecei o fiel coração.

Ó Trindade feliz, doce hóspede,
atendei nossa humilde oração:
atraí-nos a vós, saciai-nos
com a glória da vossa visão.

Cântico Dn 3,57-88.56

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5)

Obras do Senhor, bendizei o Senhor,
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Céus do Senhor, bendizei o Senhor!
Anjos do Senhor, bendizei o Senhor!

Águas do alto céu, bendizei o Senhor!
Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
Lua e sol, bendizei o Senhor!
Astros e estrelas bendizei o Senhor!

Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor!
Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
Fogo e calor, bendizei o Senhor!
Frio e ardor, bendizei o Senhor!

Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor!
Geada e frio, bendizei o Senhor!
Gelos e neves, bendizei o Senhor!
Noites e dias, bendizei o Senhor!

Luzes e trevas, bendizei o Senhor!
Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
Ilhas e terra, bendizei ao Senhor!
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

Montes e colinas, bendizei o Senhor!
Plantas da terra, bendizei o Senhor!
Mares e rios, bendizei o Senhor!
Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!

Baleias e peixes, bendizei o Senhor!
Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!
Filhos dos homens, bendizei o Senhor!

Filhos de Israel, bendizei o Senhor!
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor!
Servos do Senhor, bendizei o Senhor!

Almas dos justos, bendizei o Senhor!
Santos e humildes, bendizei o Senhor!
Jovens Misael, Ananias e Azarias,
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

Ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo
louvemos e exaltemos pelos séculos sem fim!
Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus!
Sois digno de louvor e de glória eternamente!

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Cor 12,4-6
Há diversidade de dons, mas um mesmo é o Espírito. Há diversidade de ministérios, mas um mesmo é o Senhor. Há diferentes atividades, mas um mesmo Deus que realiza todas as coisas em todos.

A vós glória e louvor, ó Trindade feliz!
Seja a vós gratidão, por todos os séculos.

BENEDICTUS
Sede bendita, ó Trindade indivisível, agora e sempre e eternamente
pelos séculos, vós que criais e governais todas as coisas.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Adoremos e glorifiquemos jubilosamente o Pai, o Filho e o Espírito Santo; e digamos:

R. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo!

Pai santo, concedei-nos o vosso Espírito Santo, porque não sabemos rezar como convém,
– para que ele venha em auxílio da nossa fraqueza e reze em nós como vos agrada. R.

Filho de Deus, que pedistes ao Pai para enviar o Espírito Consolador à vossa Igreja,
– fazei que este Espírito de verdade permaneça conosco para sempre. R.

Vinde, Espírito Santo, e concedei-nos vossos frutos: caridade, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade,
– e também lealdade, mansidão, fé, modéstia, equilíbrio e castidade. R.

Pai todo-poderoso, que enviastes aos nossos corações o Espírito de vosso Filho que clama: Abá, meu Pai!,
– fazei que, guiados pelo mesmo Espírito, sejamos vossos herdeiros juntamente com Cristo, nosso irmão. R.

Cristo, que enviastes o Espírito Consolador que procede do Pai para dar testemunho de vós,
– tornai-nos vossas testemunhas diante dos homens. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, nosso Pai, enviando ao mundo a Palavra da verdade e o Espírito santificador, revelastes o vosso inefável mistério. Fazei que, professando a verdadeira fé, reconheçamos a glória da Trindade e adoremos a Unidade onipotente. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Trindade santa...
Caríssimos Irmãos e Irmãs! A solenidade litúrgica de hoje convida-nos a contemplar o mistério da Santíssima Trindade. Mistério inacessível ao nosso intelecto, mas que nos foi revelado por Jesus, o Filho de Deus feito homem. “Ninguém – diz o evangelista João – jamais viu a Deus: o Filho único, que está no seio do Pai é que o deu a conhecer”. A Trindade, que o cristianismo confessa, em nada prejudica a unidade de Deus. O único Deus apresenta-se aos nossos olhos não como um Deus “solitário”, mas como um Deus-comunhão. A primeira carta de João exprime admiravelmente este mistério, quando diz: “Deus é Amor”. Sim, Deus não só ama, mas amar é a Sua própria essência. Deste inefável mistério de amor, todos somos chamados a fazer experiência viva. “Se alguém me ama – garantiu-nos Jesus – guardará a minha Palavra; Meu Pai amá-lo-á e viremos a ele e faremos nele morada”. Do amor trinitário o pensamento passa ao mistério de amor que se manifesta na Sagrada Eucaristia. [...] Na Eucaristia está a síntese e o vértice do cristianismo. Sob as espécies do pão e do vinho consagrados, Cristo continua a viver entre os seus, torna constantemente presente o sacrifício do Gólgota, faz-se sustento e força do seu povo. O mistério eucarístico, na linha da Encarnação redentora, só diz respeito diretamente a Cristo, mas nele está envolvida toda a Trindade. A presença eucarística realiza-se, de fato, na força do Espírito Santo e tudo se cumpre diante do rosto do Pai, que no pão eucarístico continua a doar-nos o seu Filho unigénito, o qual lhe oferece o sacrifício de louvor, em nome de toda a criação. Mistério da fé! Peçamos à Virgem Santa que nos faça penetrar sempre mais no mistério da Eucaristia e no mistério da Santíssima Trindade. Ajude-nos Maria, “Sanctae Trinitatis domicilium” — morada da Santíssima Trindade (São Proclo de Constantinopla, Oratio VI, 17), a colher nos eventos do mundo os sinais da presença de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Ela nos conceda amar Cristo com todo o coração, para caminharmos rumo à visão da Trindade, meta maravilhosa para a qual tende a nossa vida.
São João Paulo II
Primeiro Papa polonês da história (1920-2005).

Ao Deus Uno na Trindade, ao Deus Trino na Unidade, vinde todos, adoremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Trindade imensa e una,
vossa força tudo cria;
vossa mão, que rege os tempos,
antes deles existia.

Vós, feliz, num gozo pleno,
totalmente vos bastais.
Pura, simples, generosa,
terra e espaços abraçais.

Pai, da graça fonte viva,
Luz da glória de Deus Pai,
Santo Espírito da vida,
que no Amor os enlaçais.

Só por vós, Trindade Santa,
suma origem, todo bem,
todo ser, toda beleza,
toda vida se mantém.

Nós os filhos adotivos,
pela graça consagrados,
nos tornemos templos vivos,
a vós sempre dedicados.

Ó Luz viva, reuni-nos
com os anjos, lá nos céus,
no louvor da vossa glória
que veremos, sem ter véus.

Salmo 113 A(114)

Sabei que também vós, que renunciastes a este mundo, saístes do Egito (Sto. Agostinho).

Quando o povo de Israel saiu do Egito,
e os filhos de Jacó, de um povo estranho,
Judá tornou-se o templo do Senhor,
e Israel se transformou em seu domínio.

O mar, à vista disso, pôs-se em fuga,
e as águas do Jordão retrocederam;
as montanhas deram pulos como ovelhas,
e as colinas, parecendo cordeirinhos.

Ó mar, o que tens tu, para fugir?
E tu, Jordão, por que recuas deste modo?
Por que dais pulos como ovelhas, ó montanhas?
E vós, colinas, parecendo cordeirinhos?

Treme, ó terra, ante a face do Senhor,
ante a face do Senhor Deus de Jacó!
O rochedo ele mudou em grande lago,
e da pedra fez brotar águas correntes!

Glória ao Pai...

Leitura Ef 4,3-6
Aplicai-vos a guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por meio de todos e permanece em todos.

Bendigamos ao Pai e ao Filho, bendigamos ao Espírito Santo.
Louvemos a Deus para sempre. Só a Deus honra, glória e louvor!

MAGNIFICAT
Deus Pai não gerado, Deus Filho Unigênito, Deus Espírito Santo, divino Paráclito,
ó Santa, indivisa e una Trindade: Com todas as fibras da alma e da voz,
vos louvamos cantando, na fé confessando: Glória a vós pelos séculos!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Deus Pai, por meio do Espírito Santo, vivificou o corpo de Cristo, seu Filho, e tornou-o fonte de vida para nós. Elevemos nossa aclamação ao Deus Uno e Trino; e digamos:

R. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo!

Deus Pai, todo-poderoso e eterno, em nome de vosso Filho enviai sobre a Igreja o Espírito Santo Consolador,
– para que a conserve na unidade do amor e na verdade perfeita. R.

Enviai, Senhor, operários à vossa messe, para que anunciem o evangelho a todos os povos e os batizem em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,
– confirmando-os na fé. R.

Senhor, vinde em auxílio de todos os que são perseguidos pelo nome de vosso Filho,
– que prometeu o Espírito da verdade para falar por eles. R.

Pai todo-poderoso, dai a todos conhecerem que vós, o Verbo e o Espírito Santo sois um só Deus,
– para que vivam na fé, na esperança e na caridade. R.

(Intenções livres)

Pai dos viventes, fazei que os nossos irmãos e irmãs falecidos participem da vossa glória,
– onde vosso Filho e o Espírito Santo reinam convosco eternamente. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São João 16,12-15.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tenho ainda muitas coisas para vos dizer, mas não as podeis compreender agora.
Quando vier o Espírito da verdade, Ele vos guiará para a verdade plena; porque não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir.
Ele Me glorificará, porque receberá do que é meu e vos há de anunciá-lo.
Tudo o que o Pai tem é meu. Por isso vos disse que Ele receberá do que é meu e vos há de anunciá-lo».

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.