Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Bem-Aventurado Eusébio do Menino Jesus

Frade carmelita e Mártir (†1936)

pixabay

Santo do dia

Ovídio Fernández Arenillas nasceu em fevereiro de 188, em Castifalé, Espanha. Entrou para o Colégio dos Carmelitas Descalços de Medina del Campo quando completara 13 anos.

Em outubro de 1903 entrou para o noviciado, em Segóvia, onde vestiu o hábito e tomou o nome de Eusébio do Menino Jesus.

Após terminar os estudos de Filosofia e Teologia, foi ordenado sacerdote dia 21 de dezembro de 1912, em Toledo, Espanha. Um ano depois foi nomeado professor de Humanidades no Colégio de Medina e subdiretor desse Centro de estudos.

Cinco anos depois foi enviado para Cuba e após a estadia de cinco meses no convento de Matanzas assumiu o encargo de superior e pároco da Província de Sancti Spiritus, de onde saiu sete meses depois.

Transferido para a Igreja de convento de São Felipe de Havana, além do ministério apostólico, dedicou-se também a dar aulas de teologia a seu irmão mais novo, Frei Valentim de San José (Prisciliano).

Devido a problemas sérios de saúde foi transferido, juntamente com seu irmão para Camaguey, em outubro de 1920. Foi muito estimado e querido neste novo destino e com a melhora de seu estado de saúde pôde desempenhar uma atividade bem abrangente: escrevia para o jornal local chamado “O Camagueno”, atendia à Instituição dos Cavaleiros de Colombo, escreveu livros volumosos sobre Santa Teresa D’Ávila e contra o espiritismo. Com incansável ânimo foi também censor dos livros da diocese e apesar das dores de garganta, pregou e seguiu dando aulas a seu irmão e cultivou a direção espiritual.

Em 1927 voltou à Espanha. Como Conselheiro provincial, Diretor do Colégio de Medina e Superior da Comunidade, deixou fama por seu grande dote pedagógico no exercício de suas funções. Em 1930, foi eleito Prior do convento da Anunciação, em Ávila. Em 1933, era mestre dos estudantes de Toledo e em maio de 1936, Prior da comunidade de Toledo.

Suas repetidas previsões de martírio se cumpriram com o derramamento de seu próprio sangue. Em 22 de julho, dirigiu-se ele à casa da família Rodríguez Bolonio, na Rua do Instituto, 19. Ali estava rezando e atendendo a quem lhe pedia confissão, animando-se a sofrer o martírio.

Chamam à porta convulsivamente. Entram dois milicianos encarando de perto a quem lhes abre e dizendo: “Aqui há um padre refugiado. Se não nos dizes onde está te mataremos”. Eusébio, que ouve a ameaça do quarto dele, sai para o pátio e se entrega voluntariamente, dizendo aos que o conduziam que não fizessem nenhum dano à família, pois eram pessoas muito boas. Esse gesto de Eusébio faz-nos pensar na cena da prisão de Jesus no Getsêmani, quando diz aos que o buscam: “Se me buscais a mim, deixai que estes se vão” (Jo 18, 7).

Levam-no aos empurrões pela rua; caminha com grande serenidade com os braços em cruz, com grande serenidade. Foi fuzilado próximo da casa que o hospedava sob a acusação de ter cometido o crime de ser um religioso!

Aos 28 de outubro de 2007, o Cardeal Saraiva Martins beatificou na Praça de São Pedro 498 mártires da Espanha. Entre eles 32 carmelitas descalços, o Padre Eusébio do Menino Jesus encabeçando o grupo dos 15 mártires de Toledo.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais