Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

domingo 25 agosto
Santo Arédio de Limoges

Abade (†591)

ROAD
Compartilhar

Arédio é conhecido com vários nomes: Aredio, Aridio, Arigio; em francês é Yrièr, Yrieix, Héray, Ieairie.
Sabe-se apenas que seus pais se chamavam Giocondo e Pelágia, que o educou no cristianismo. De sua vida como um jovem, sabe-se que ele foi enviado para a corte do rei da Austrásia, onde ganhou a estima e afeição do rei Teodebert I (505 – 548), rei de Reims de 534 a 548.
São Niceius de Trier , bispo de Trier, notou algo especial naquele rapaz, fez com que ele deixasse aquela vida e admitiu-o num posto de seu clero.
Foi nessa época que Deus mostrou a santidade de Arédio com um sinal milagroso, relatado por São Gregório de Tours. Um dia, enquanto os monges rezavam o Ofício na igreja, uma pomba branca desceu e, depois de circundar Arédio, descansou na sua cabeça para indicar que já estava cheio do Espírito Santo. Ele se viu envergonhado e quis enxotar a pomba. Esta então circulou em torno dele um pouco mais e descansou novamente em sua cabeça e depois em seu ombro e o acompanhou, quase brincando com ele, até a casa do bispo.
Com a morte do pai e irmãos, Arédio retornou a Limoges para confortar sua mãe, mas nada mudou no plano de vida que ele havia desenhado para si mesmo. Algum tempo depois, fundou o mosteiro de Attone (Haute-Vienne) no território de Limoges e foi seu primeiro abade. Tal mosteiro deu origem à cidade de Saint-Yrieix e professava uma Regra inspirada na de São Basílio e na de São Cassiano. Confiou a administração do mosteiro à sua mãe, Pelágia, e pôde assim dedicar-se à pregação e ao apostolado na província. Fundou novos mosteiros e peregrinou, sempre a pé, aos túmulos dos santos, especialmente ao de São Martinho de Tours
O histórico bispo Gregório de Tours deixou escritos muito detalhes sobre suas visitas, que ficaram famosas pelas várias intervenções miraculosas que ocorriam simultaneamente a elas. Relatou que não se pode contar todos os doentes curados por Arédio com um simples sinal da cruz . Certa vez, ele fez uma copiosa fonte fluir de uma terra seca, simplesmente plantando uma pequena vara no chão.
Ele também erigiu igrejas em honra aos vários santos que havia procurado as relíquias.
Devido ao fato de nem sempre estar relegado aos muros do mosteiro, tinha muitas amizades externas: teve contato com Santa Radegunda fundadora do mosteiro da Santa Cruz, em Poitiers. Foi amigo íntimo do poeta Fortunato († 576) e participou de uma missão diplomática ao rei da Austrásia, Gontrano Bosone († 587).
Tendo estabelecido como seus herdeiros Santo Hilário de Poitiers e São Martinho de Tours morreu com quase oitenta anos de idade após uma breve doença. Faleceu em seu mosteiro de Attone, em 25 de agosto de 591.
A história de sua vida chegou até nós através do historiador Gregório de Tours (538-594) em sua “Historia Francorum”.

Descubra outros santos clicando aqui

Louvai o Senhor Deus no santuário,
louvai-o no alto céu de seu poder!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ó Criador do universo,
a sombra e a luz alternais,
e, dando tempo ao tempo,
dos seres todos cuidais.

Qual pregoeiro do dia,
canta nas noites o galo.
Separa a noite e a noite,
brilhando a luz no intervalo.

Também por ele acordada,
a estrela d'alva, brilhante,
expulsa o erro e a treva
com sua luz radiante.

Seu canto os mares acalma,
ao navegante avigora;
a própria Pedra da Igreja
ouvindo o Cântico chora.

Jesus, olhai os que tombam.
O vosso olhar nos redime:
se nos olhais, nos erguemos,
e prantos lavam o crime.

Ó luz divina, brilhai,
tirai do sono o torpor.
O nosso alento primeiro
entoe o vosso louvor.

Ó Cristo, Rei piedoso,
a vós e ao Pai, Sumo Bem,
glória e poder, na unidade
do Espírito Santo. Amém.

Salmo 149
Os filhos da Igreja, novo povo de Deus, se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio)

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
e o seu louvor na assembleia dos fiéis!
Alegre-se Israel em quem o fez,
e Sião se rejubile no seu Rei!
Com danças glorifiquem o seu nome,
toquem harpa e tambor em sua honra!

Porque, de fato, o Senhor ama seu povo
e coroa com vitória os seus humildes.
Exultem os fiéis por sua glória,
e cantando se levantem de seus leitos,
com louvores do Senhor em sua boca
e espadas de dois gumes em sua mão,

para exercer sua vingança entre as nações,
e infligir o seu castigo entre os povos,
colocando nas algemas os seus reis,
e seus nobres entre ferros e correntes,
para aplicar-lhes a sentença já escrita:
Eis a glória para todos os seus santos.

Glória ao Pai...

Leitura breve Ap 7,10b-12
A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro. O louvor, a glória e a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus para sempre. Amém.

Cristo, Filho do Deus vivo, tende pena e compaixão!
Glorioso estais sentado, à direita de Deus Pai.

BENEDICTUS
Muitos virão do Oriente e do Ocidente sentar-se à mesa do festim do Reino eterno, com Abraão e com Isaac e com Jacó.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos a Cristo Senhor, luz que ilumina todo homem e sol que não tem ocaso; e aclamemos com alegria:

R. Senhor, vós sois nossa vida e salvação!

Criador do universo, nós vos agradecemos este dia que recebemos de vossa bondade,
e em que celebramos a vossa ressurreição. R.

Que o vosso Espírito nos ensine hoje a cumprir vossa vontade,
e vossa Sabedoria sempre nos conduza. R.

Dai-nos celebrar este domingo cheios de alegria,
participando da mesa de vossa Palavra e de vosso Corpo. R.

Nós vos damos graças,
por vossos inúmeros benefícios. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que unis os corações dos vossos fiéis num só desejo, dai ao vosso povo amar o que ordenais e esperar o que prometeis, para que, na instabilidade deste mundo, fixemos os nossos corações onde se encontram as verdadeiras alegrias. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Jesus passou pelas cidades e vilas ensinando

As Sagradas Escrituras nos foram transmitidas, por assim dizer, como se fossem cartas provenientes de nossa terra natal. De fato, a nossa terra natal é o paraíso. Nossos pais são os patriarcas, os profetas, os apóstolos e os mártires. Nossos concidadãos são os anjo e nosso rei é Cristo. Quando Adão pecou fomos exilados deste mundo. No entanto, como nosso rei é fiel e muito mais misericordioso do que se possa pensar ou dizer, ele dignou-se a nos enviar, através dos patriarcas e profetas, as Sagradas Escrituras, como se fossem cartas através das quais ele nos convida para nossa eterna e primeira pátria, por causa de sua bondade inefável. Ele nos convida para reinar com ele.
Diante de tais condições, qual é a ideia dos servos que não se dignam a ler as cartas que os convidam para a bem-aventurança do reino? Aquele que ignora será ignorado. Certamente. aquele que ao ler os textos sagrados e negligenciar a busca de Deus neste mundo, Deus, por sua vez, recusará admiti-lo à felicidade eterna. Este deve, com razão, temer que as portas lhe sejam fechadas, que fique de fora com virgens tolas e que mereça ouvir: Eu não sei quem és. Eu não te conheço. Afastem-se de mim, todos que fizeram o mal.

São Cesário de Arles
Bispo de Arles (†543).
Sermão 7: CCL 103, 37s

Celebrai o nosso Deus, servidores do Senhor!
E vós todos que o temeis, vós os grandes e os pequenos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Criador generoso da luz,
que criastes a luz para o dia,
com os raios primeiros da luz,
sua origem o mundo inicia.

Vós chamastes de ‘dia’ o decurso
da manhã luminosa ao poente.
Eis que as trevas já descem à terra:
escutai nossa prece, clemente.

Para que sob o peso dos crimes
nossa mente não fique oprimida,
e, esquecendo as coisas eternas,
não se exclua do prêmio da vida.

Sempre à porta celeste batendo,
alcancemos o prêmio da vida,
evitemos do mal o contágio
e curemos da culpa a ferida.

Escutai-nos, ó Pai piedoso,
com o único Filho também,
que reinais com o Espírito Santo
pelos séculos dos séculos. Amém.

Cântico Ap 19,1-2.5-7
Como o Cristo, nós esperamos tudo das mãos do Pai e sabemos que não seremos decepcionados.

Aleluia!
Ao nosso Deus a salvação,
honra, glória e poder!
Pois são verdade e justiça
os juízos do Senhor.
Aleluia!

Aleluia!
Celebrai o nosso Deus,
servidores do Senhor!
E vós todos que o temeis,
vós os grandes e os pequenos!
Aleluia!

Aleluia!
De seu reino tomou posse
nosso Deus onipotente!
Exultemos de alegria,
demos glória ao nosso Deus!
Aleluia!

Aleluia!
Eis que as núpcias do Cordeiro
redivivo se aproximam!
Sua Esposa se enfeitou,
se vestiu de linho puro.
Aleluia!

Glória ao Pai...

Leitura breve 2Cor 1,3-4
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. Ele nos consola em todas as nossas aflições, para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus, possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição.

Ó Senhor, vós sois bendito no celeste firmamento.
Vós sois digno de louvor e de glória eternamente.

MAGNIFICAT
Há últimos que virão a ser primeiros e primeiros que virão a ser os últimos.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Como membros de Cristo que é nossa cabeça, adoremos o Senhor; e aclamemos com alegria:

R. Senhor, venha a nós o vosso Reino!

Cristo, nosso Salvador, fazei de vossa Igreja instrumento de concórdia e unidade para o gênero humano,
e sinal de salvação para todos os povos. R.

Assisti com vossa contínua presença o Santo Padre e o Colégio universal dos Bispos,
e concedei-lhes o dom da unidade, da caridade e da paz. R.

Fazei-nos viver cada vez mais intimamente unidos a vós,
para proclamarmos com o testemunho da vida a chegada do vosso Reino. R.

Concedei ao mundo a vossa paz,
e fazei reinar em toda parte a segurança e a tranquilidade. R.

(Intenções livres)

Dai aos que morreram a glória da ressurreição,
e concedei que também nós um dia possamos participar com eles da felicidade eterna. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Lucas 13,22-30.

Naquele tempo, Jesus dirigia-Se para Jerusalém e ensinava nas cidades e aldeias por onde passava.
Alguém Lhe perguntou: «Senhor, são poucos os que se salvam?». Ele respondeu:
«Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, porque Eu vos digo que muitos tentarão entrar sem o conseguir.
Uma vez que o dono da casa se levante e feche a porta, vós ficareis fora e batereis à porta, dizendo: ‘Abre-nos, senhor’; mas ele responder-vos-á: ‘Não sei donde sois’.
Então começareis a dizer: ‘Comemos e bebemos contigo, e tu ensinaste nas nossas praças’.
Mas ele responderá: ‘Repito que não sei donde sois. Afastai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade’.
Aí haverá choro e ranger de dentes, quando virdes no reino de Deus Abraão, Isaac e Jacob e todos os Profetas, e vós a serdes postos fora.
Virão muitos do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul, e sentar-se-ão à mesa no reino de Deus.
Há últimos que serão dos primeiros e primeiros que serão dos últimos».

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.