Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Caetano Errico

Presbítero (†1860)   

Public Domain

São Caetano Errico

Gaetano Errico nasceu em 19 de outubro de 1791, em Secondigliano, uma pequena aldeia ao norte da cidade de Nápoles, na Itália.

Aos 16 anos foi aceito no Seminário Arquidiocesano de Nápoles e em janeiro de 1808, tendo recebido o hábito da diocese, começou seus estudos. Em 23 de setembro de 1815, na Capela de Santa Restituta, dentro da Catedral de Nápoles, Gaetano foi ordenado sacerdote pelo cardeal Ruffo Scilla. Logo após a ordenação, ele foi nomeado professor e ensinou com dedicação exemplar nos vinte anos seguintes.

Todos os anos, viajava para uma casa redentorista, situada em Salerno, para seu retiro anual. No ano de 1818, enquanto rezava, ocorreu um evento extraordinário – um evento que mudaria sua vida para sempre: Santo Afonso Maria Ligório apareceu-lhe em visão e disse-lhe que Deus queria que ele encontrasse uma nova congregação religiosa.

Além disso, como sinal desse desejo, ele deveria erguer uma igreja em Secondigliano em homenagem a Nossa Senhora das Dores. Com esta visão de Nossa Senhora em sua mente, Gaetano foi assegurado que ele teria sucesso.

De início, o povo de Secondigliano recebeu com alegria a notícia de que Deus queria uma igreja em homenagem à Mãe Dolorosa de Jesus na sua pequena aldeia. No entanto, a fraqueza humana sempre foi aparente e alguns se opuseram.

Após a conclusão da Igreja e da casa, o Pe. Gaetano encomendou a Francesco Verzella, um famoso escultor napolitano, a criação de uma imagem de Nossa Senhora das Dores. Diz-se que o escultor teve que refazer a estátua várias vezes. A visão da face da Virgem dolorida era clara na mente de Padre Errico. Finalmente, o escultor conseguiu atingir o que Pe. Errico pedia e exclamou : “É isto!” A estátua chegou a Secondigliano em maio de 1835 e, a partir de então, atraiu um número interminável de peregrinos.

No ano seguinte, novamente, quando Pe. Errico estava de retiro, em Pagani, recebeu nova inspiração dizendo que a nova congregação deveria ser fundada em homenagem aos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Pe. Errico já possuía devoção profunda aos Sagrados Corações. Daí em diante, tornou-se ainda mais fervoroso em compartilhar esse amor através de toda a sua atividade apostólica e missionária. O amor aos Sagrados Corações o instou a buscar pecadores e trazê-los de volta a Deus, a dar-se incansavelmente e sem fim.

Obteve aprovação para a nova congregação e seus estatutos em 14 de março de 1836 e em outubro desse ano abriu um noviciado com oito novatos. Procurou a aprovação do papa em maio de 1838. Em 30 de junho, a Congregação dos Bispos e Regulares emitiu o decreto. Em abril de 1846, ele mais uma vez foi a Roma para solicitar aprovação final. Até agora, a Congregação havia crescido, o número de seus membros aumentou e novas casas foram abertas no sul da Itália. Em 7 de agosto de 1846, o Beato Pio IX emitiu o resumo apostólico da Aprovação. Gaetano foi eleito por unanimidade Superior Geral.

Padre Errico morreu em 29 de outubro de 1860 às 10:00 da manhã, aos 69 anos.

Em 6 de julho de 2007, o Papa Bento XVI assinou o decreto que aprovou o milagre para a canonização e no dia 1 de março de 2008, durante um Consistório, decretou a canonização do Beato Gaetano Errico para 12 de outubro de 2008.

    Aos 16 anos foi aceito no Seminário Arquidiocesano de Nápoles e em janeiro de 1808, tendo recebido o hábito da diocese, começou seus estudos. Em 23 de setembro de 1815, na Capela de Santa Restituta, dentro da Catedral de Nápoles, Gaetano foi ordenado sacerdote pelo cardeal Ruffo Scilla. Logo após a ordenação, ele foi nomeado professor e ensinou com dedicação exemplar nos vinte anos seguintes.

    Todos os anos, viajava para uma casa redentorista, situada em Salerno, para seu retiro anual. No ano de 1818, enquanto rezava, ocorreu um evento extraordinário – um evento que mudaria sua vida para sempre: Santo Afonso Maria Ligório apareceu-lhe em visão e disse-lhe que Deus queria que ele encontrasse uma nova congregação religiosa.

Além disso, como sinal desse desejo, ele deveria erguer uma igreja em Secondigliano em homenagem a Nossa Senhora das Dores. Com esta visão de Nossa Senhora em sua mente, Gaetano foi assegurado que ele teria sucesso.

    De início, o povo de Secondigliano recebeu com alegria a notícia de que Deus queria uma igreja em homenagem à Mãe Dolorosa de Jesus na sua pequena aldeia. No entanto, a fraqueza humana sempre foi aparente e alguns se opuseram.

    Após a conclusão da Igreja e da casa, o Pe. Gaetano encomendou a Francesco Verzella, um famoso escultor napolitano, a criação de uma imagem de Nossa Senhora das Dores. Diz-se que o escultor teve que refazer a estátua várias vezes. A visão da face da Virgem dolorida era clara na mente de Padre Errico. Finalmente, o escultor conseguiu atingir o que Pe. Errico pedia e exclamou : “É isto!” A estátua chegou a Secondigliano em maio de 1835 e, a partir de então, atraiu um número interminável de peregrinos.

    No ano seguinte, novamente, quando Pe. Errico estava de retiro, em Pagani, recebeu nova inspiração dizendo que a nova congregação deveria ser fundada em homenagem aos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Pe. Errico já possuía devoção profunda aos Sagrados Corações. Daí em diante, tornou-se ainda mais fervoroso em compartilhar esse amor através de toda a sua atividade apostólica e missionária. O amor aos Sagrados Corações o instou a buscar pecadores e trazê-los de volta a Deus, a dar-se incansavelmente e sem fim.

Obteve aprovação para a nova congregação e seus estatutos em 14 de março de 1836 e em outubro desse ano abriu um noviciado com oito novatos. Procurou a aprovação do papa em maio de 1838. Em 30 de junho, a Congregação dos Bispos e Regulares emitiu o decreto. Em abril de 1846, ele mais uma vez foi a Roma para solicitar aprovação final. Até agora, a Congregação havia crescido, o número de seus membros aumentou e novas casas foram abertas no sul da Itália. Em 7 de agosto de 1846, o Beato Pio IX emitiu o resumo apostólico da Aprovação. Gaetano foi eleito por unanimidade Superior Geral.

    Padre Errico morreu em 29 de outubro de 1860 às 10:00 da manhã, aos 69 anos.

    Em 6 de julho de 2007, o Papa Bento XVI assinou o decreto que aprovou o milagre para a canonização e no dia 1 de março de 2008, durante um Consistório, decretou a canonização do Beato Gaetano Errico para 12 de outubro de 2008.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Ver mais