Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 09 Dezembro |
São Cipriano de Genouillac
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Justino Mártir

Padre da Igreja († Século II)

FAMILY-PRAY-ROSARY-CHAPELET-shutterstock_533440399.jpg

Shutterstock I Daniel Jedzura

Justino, nascido por volta do ano 103 d. C. em Flávia Neápolis, na Samaria, se dedicou desde muito jovem aos estudos filosóficos. Na insatisfação que provava diante da ausência de respostas nas várias correntes filosóficas de seu tempo para suas perplexidades pessoais, Justino se retira para um lugar ermo na esperança de encontrar alento para suas dúvidas através da meditação. É nesse momento de sua vida que ele acaba se deparando com um sentido para sua existência: ao encontrar-se com um ancião que professava a fé cristã, Justino fica encantado e percebe no cristianismo finalmente uma resposta. Tinha o filósofo, cerca de 30 anos de idade, quando foi encontrado pela verdade (cf. Jo 14,6) que tanto buscou. 

A partir desse encontro, Justino realizou em sua vida, as palavras de São Pedro: Estai sempre prontos a dar a razão da vossa esperança a todo aquele que vo-la pedir, (1Pd 3,15). De fato, seu engenho de filósofo foi posto a serviço da defesa do cristianismo, que na época vivia em meio ao ambiente multicultural do império Romano, e que lhe era particularmente hostil. De seus vários escritos – os mais famosos são: as Apologias e o Diálogo com Trifão – emerge a figura de um filósofo que aliando a razão à fé, preocupa-se em evidenciar a credibilidade da mensagem cristã. Descreve em seus escritos a vida em comunidade dos cristãos e os vários ritos litúrgicos, particularmente a Eucaristia, celebrados na Roma imperial do século II. Comovente é seu testemunho de pertença à comunidade cristã; e é precisamente esse testemunho que o levará à morte. Denunciado por Crescêncio, um filósofo pagão invejoso, Justino e outros seis companheiros foram sentenciados à morte por participarem de uma religião ilícita, como era considerado o cristianismo à época. Paradoxalmente, a sabedoria de Cristo e a sabedoria do mundo se encontraram no martírio de Justino, o cristão filósofo: ele e seus companheiros foram decapitados durante a perseguição de Marco Aurélio, que passou para a história como o “imperador filósofo”.

Descubra outros santos clicando aqui
PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais